Home » Eu Já Passei » Planejamento + Determinação = APROVAÇÃO!

E aí galera! Meu nome é Kleber Yoneyama, nasci e moro em Paranavaí-PR. Vim aqui para contar um pouco da minha trajetória. Espero que a minha história possa servir de incentivo a todos os que ainda estão na luta pelo tão sonhado cargo público. Também aproveito o espaço para dar algumas dicas de estudo e mostrar como consegui ser aprovado em 1º lugar em meu primeiro concurso.

Meus pais moram no Japão desde minha infância e durante esse tempo morei com meus tios e minhas irmãs. Sou formado em Engenharia Elétrica, mas nunca exerci a profissão. Decidi optar pelos concursos pela famosa estabilidade no emprego. Foi então que decidi ir para o Japão trabalhar com o objetivo de juntar dinheiro suficiente para poder, posteriormente, me dedicar somente aos estudos. Trabalhei em uma fábrica de alimentos para conveniência. Trabalhava, muitas vezes, 13 horas por dia. Se contar o transporte e o horário de almoço que era cumprido no refeitório, permanecia por mais de 15 horas na fábrica. Dormia somente 5 a 6 horas por dia. Folgava uma vez por semana, chegando a trabalhar até 27 dias em um mês. E assim foi por mais de 4 anos.

Quando retornei, em 2010, estava acabado de estresse e cansaço e não tinha noção nenhuma da maneira correta de estudar. Mas sempre pesquisei muito para saber quais os melhores caminhos a seguir. Tinha conseguido um material bom, morava sozinho, mas não conseguia me dedicar. Sempre fui de festar muito e isso também atrapalhou bastante. Em julho de 2011, depois de um ano enrolando sem estudar quase nada, decidi me matricular em um curso telepresencial para me animar e ter uma ideia de como estudar disciplinas da área de Direito, já que era tudo novo para mim. Nesse curso, fiquei sabendo dos boatos sobre o concurso do INSS que podia sair a qualquer momento e, como tinha gostado da disciplina principal que era Direito Previdenciário, resolvi direcionar meu estudo para ele.

Em outubro, com o fim desse curso, tinha feito apenas uma base e ainda sentia carência em várias disciplinas. Foi então que, por uma indicação de um colega do curso, procurei pelo EuVouPassar. Quando vi a lista dos docentes, muitos já famosos no meio concurseiro, bem como a metodologia usada, percebi que era exatamente o que precisava. Não estava à procura de um pacotão de aulas de todas as disciplinas novamente, mas sim ir direto aos meus pontos mais fracos de cada uma delas. E o EVP permite isso. Escolher o que estudar quando quiser. Passei a intercalar vídeoaulas com estudos por livros. Diferente da maioria, fazia ciclos de estudo de apenas 30 minutos com cada matéria. Tenho um sério problema de concentração. Começo a estudar e de repente estou pensando em outras coisas. O ciclo de tempo reduzido atenuava esse problema e tornava o estudo menos cansativo. Somente Direito Previdenciário e Português que, às vezes, estudava uma hora ou até uma hora e meia seguida. Fazia intervalos de 10, 15 minutos conforme a necessidade para descansar. Estudava com um cronômetro na minha frente e a cada pausa, por menor que fosse, eu o parava. No fim do dia tinha estudado 8, 9, às vezes chegava até 11 horas de estudo líquidas. Nesse período deixei de sair e beber durante a semana. Frequentava academia e corria no fim do dia. No fim de semana o estudo era muito inconstante. Não deixei de sair, nem frequentar baladas e festas. Acho que essa é uma opção particular de cada um, mas considero imprescindível reservar um tempo para o lazer e poder renovar as energias.

Quando vi a concorrência (2548 candidatos para 4 vagas) tive um leve baque, mas para não perder o foco lembrei das palavras do Alexandre Meirelles naquele famoso artigo sobre dicas de estudo que você encontra aí pela internet e que todo concurseiro deveria ler: “95% das pessoas inscritas são meros turistas. Dá uma prova escrita em grego para eles que suas notas serão praticamente as mesmas.” Olhava no espelho e falava para mim mesmo: “Por que não posso ser um dos 4?! É “só” gabaritar que eu vou passar!” Não gabaritei (errei 4), mas a aprovação veio e em 1º lugar para a APS Loanda-PR.

Quero deixar algumas dicas que foram muito importantes na minha aprovação:

Conheça a fundo a banca organizadora do concurso e faça a maior quantidade de exercícios possível. Isso é fundamental! Mas evite fazer exercícios dos assuntos recém-estudados para não ter uma falsa ideia de domínio da matéria. Existem ótimos sites na internet que permitem a resolução de questões online em que é possível separar por disciplina, assunto, banca, etc. Eu ia guardando os exercícios que errava e um bom tempo depois tentava fazer todos eles. E, muitas vezes, errava de novo. Ficava revoltado, mas era assim que identificava onde estavam minhas maiores dificuldades. Simulados também são ótimos. Fiz um na véspera da prova (sim, eu estudei na véspera!) que me ajudou a ter uma base do tempo que poderia gastar com cada questão.

Sempre que possível tenha mais de um material de cada disciplina. Eu disse para ter! Não para estudar! Acho melhor estudar por um único material principal. Porém, às vezes, você pode sentir dificuldade em determinado assunto por uma didática e consultando outra entenda melhor.

Acredite sempre e tire a pressão de si. Nunca vá para a prova pensando que precisa passar. A tranquilidade é crucial nessa hora. Veja o meu caso: era o primeiro concurso que ia fazer e, se não passasse, seria o último do ano porque teria que voltar para o Japão no máximo até abril para renovar meu visto de trabalho. Nem parei para pensar nisso até depois da prova. Claro que a viagem está cancelada. Japão, agora, só como turista.

Mude a sua mentalidade! Estude por querer aprender e não por precisar. Tenha um interesse verdadeiro pela matéria e o aprendizado se tornará prazeroso e não um martírio.

Agora vai a dica principal: galera, esse site EVP é fantástico! Você tem em casa à sua disposição uma equipe de ponta em matéria de concurso público e tudo por um valor irrisório comparado a outros cursos. Praticamente tudo que precisei achei ali ao alcance do mouse sentado aqui na minha poltrona. Não tem nada parecido aqui no Brasil. A mensalidade do EVP custa menos que aquelas apostilonas “especiais” para concursos que são vendidas pela internet e que, diga-se de passagem, só servem para escorar a porta para o vento não bater.

Termino agradecendo aos professores Hugo Góes, Cecília Menezes, Marcelo Bernardo, Gustavo Barchet, Sylvio Motta, Fabiano Sales, Brunno Lima e, claro, ao João Antonio por tornarem tudo isso possível. Todos tiveram papel fundamental na minha conquista.

Deixo meu email disponível para qualquer um que queira trocar informações, uma vez que pretendo continuar na luta para, quem sabe, alçar voos ainda maiores. Grande abraço!

2 Comments

  1. Bárbara disse:

    Adorei o seu depoimento e obrigada por compartilhar. Estou estudando para o meu primeiro concurso e estou focada. Boa sorte p vc!

  2. Rodrigo disse:

    Muito bom seu depoimento. Bem proveitoso. Mas não vi seu email hehe. Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *