Home » Eu Já Passei » Foco: O Segredo do Sucesso
Oi, meu nome é Diego M. Muniz, tenho 22 anos, formado em Tecnologia da Informação e moro no Rio de Janeiro.
Bom, muitas pessoas têm pavor de concursos públicos. Eu cheguei à tese de que muitas delas baseiam a inteligência que possuem pelo desempenho que elas tiveram na época de colégio. Se eu fosse me basear pelo aluno que fui em tempos de colégio, eu nunca teria começado a ler um livro voltado para concursos públicos. Nunca fui bom aluno e jamais gostei de estudar. Talvez porque as matérias do colégio nunca me interessaram. Química III, Matemática 7, 8, 9. Para quê isso?
A sociedade evoluiu e as escolas não. Onde estão as matérias de Tecnologia, Empreendedorismo, Direito Constitucional para as crianças poderem saber quais são seus direitos e, quando crescerem, os defender?  Os jovens começam a aprender Empreendedorismo com 20 anos de idade, quando a motivação não é mais a mesma e a capacidade de criação é menor do que na infância. Por que não ensinar Robótica nas escolas? As crianças são mais inteligentes e criativas do que os adultos – isso é indiscutível. Imagina se jogador de futebol começasse a aprender a jogar bola só com 20 anos e não com 3? Enfim…
No meu ano de vestibular, lembro-me de que fui perguntado por um amigo: “Por que você não vai fazer o ENEM?” Lembro a resposta como se fosse ontem: “Vou guardar o dinheiro da inscrição para sair”. Parecia que meu destino já estava traçado, e não tinha nada a ver com o setor privado.
Ao longo dos estudos para concursos eu também encontrei a definição da palavra “foco”. Essa palavra tão deturpada por muitos e utilizada escancaradamente por todos.
Foco é você estar em uma mesa de bar com os amigos e começar a falar “daquilo”. É você estar parado no sinal e não perceber que o sinal abriu, pois estava pensando “naquilo”. Ah, foco, isso sim é foco…
A pergunta que lhes faço é: “Por que estudar para Concursos Públicos?”
Se até o Steve Jobs foi demitido da PRÓPRIA empresa, quem somos nós para não sermos um dia? Foi o que aconteceu comigo. Certo dia fui mandado embora de onde trabalhava por um motivo fútil e sem direito a contraditório e ampla defesa, hehe…
Mas Deus escreve certos por linhas tortas (acho que é assim o ditado).
Na época da demissão, eu tinha 20 anos e faltava um período para eu me formar. A tradição é as pessoas se formarem e tentar alguma coisa em sua área. Muitos conseguem um emprego, todavia, com os fatores insatisfascientes que o setor privado sempre ofereceu, as pessoas se “ferram” e se “ferram”, e, só depois que começam a estudar para concursos públicos. No meu caso, eu já sabia que ia me “ferrar” antes de me formar. Lembro que eu ia para faculdade e sentava lá atrás para ler meus livros de concursos públicos. Mesmo assim, consegui lograr êxito em todas as matérias da faculdade. Com o dinheiro da minha rescisão (que não foi pouco), consegui terminar de pagar a minha universidade e “torrei” tudo em livros para concursos e cursinhos.
Foi um ano e onze meses de muitos estudos e abdicações. Eu vi que aquele era o momento, pois meus pais estavam (e ainda estão) vivos e com muita saúde, logo eu não teria preocupações e podia contar com o apoio deles.
O caminho das pedras que posso lhes dar é: sempre procure estudar por livros, não tenha medo de gastar dinheiro com eles, pois com um mês de salário no funcionalismo público você já pagará todas as despesas que teve e ainda sobrará. Com livros fica mais fácil a mentalização e ele sempre cobre tudo o que você precisa e não te deixa com dúvidas, por conseguinte, você não perde tempo tendo que se esforçar procurando sobre o que não entendeu em um outro lugar. E tempo em concurso não é dinheiro, é posição na classificação – rs. As únicas apostilas pelas quais estudei na reta final foram do Estratégia Concursos. São aulas em PDF de altíssima qualidade e feitas por professores gabaritados do Brasil.
Não pressuponha que você saiba a matéria apenas porque as leu; se isso fosse verdade, eu seria o melhor jogador de futebol do mundo. Resolva muitas questões diariamente.
Quanto ao Euvoupassar eu sempre disse que era um site revolucionário.
Muitas pessoas ficam com receio de se cadastrar nele por achar que por ser on-line não é tão bom. Azar dessas pessoas, pois foi com o Euvoupassar que meu aproveitamento em matérias como: português, contabilidade, economia e RLM aumentou insofismavelmente nas questões. O EVP se diferencia dos cursos presenciais porque enquanto os cursos duram de 3 a 4 meses, no EVP, se você assistir com VONTADE, o que demoraria 4 meses para você aprender em um curso presencial, você vai aprender em 20 a 30 dias, pois você pode assistir às aulas a qualquer momento. Outra dica que lhes dou é: se a sua prova for no domingo, nunca estude na sexta e sábado. Uma coisa é certa: se você não aprendeu durante esse tempo todo de estudos, não aprenderá em dois dias. Além disso, não fique preocupado por achar que vai esquecer o que estudou se não revisar sexta e sábado. ISSO NÃO EXISTE! A nossa mente é como o nosso corpo. Ou você já viu jogador de futebol correr 15km nos dois dias que antecedem uma partida decisiva? Com a nossa mente é a mesma coisa, ela precisa descansar para aguentar as cinco horas de prova. Desse modo, também aconselho a ir beber água uma vez durante a prova para poder lembrar de questões que só nos lembramos quando saímos do exame ou quando chegamos a nossa casa. Essa “saidinha” da prova é essencial para algumas respostas virem à tona e retirarmos das costas o clima pesado que se encontra na sala.
Quero aproveitar e agradecer aos seguintes professores: Fernando Pestana, Daniela Tonholli, Marcelo Bernardo e PH, pessoas as quais pertubei muito durante essa jornada e elas sempre foram extremamente breves e muito atenciosas em todas as minhas dúvidas.
Provas que prestei:
Pois bem, meu foco era Agente de Polícia Federal. No decorrer deste período, fiz um concurso para o IBGE, em 2011, somente para ver se eu estava estudando direitinho. Era um concurso pequeno e com aproximadamente 13 mil inscritos. Fiquei em 12º Lugar.
Vi que estava no caminho certo.
No dia em que saiu o edital para Agente da PF (2012), eu estava com 22 anos, e o edital da Polícia Civil do RJ também já tinha saído. Então pensei: “Sacanagem, os dois ao mesmo tempo, e agora?”. Apesar de as matérias serem “parecidas”, eram “diferentes”. Mas concurso é assim mesmo. Continuei focado em Agente da PF e fui para a prova da PC com o que eu já havida estudado.
Na prova de Agente da PF, saiu o número de inscritos e foram 108 mil. Não estava nem um pouco preocupado com isso, pois, no decorrer dos estudos, eu sempre mantive o psicológico em dia e sempre soube que só dependia de mim.
No dia do resultado, vi que havia ficado em 511º Lugar na prova Objetiva. No entanto, eu tinha sido eliminado na redação por fuga do tema. Fiquei sem dormir uma semana pensando se o que tinha acontecido era verdade.
Já na Polícia Civil foram 1200 vagas para 25 mil candidatos. Consegui ficar em 737º para Agente (Inspetor). Ainda que não fosse uma boa colocação, fiquei satisfeito, pois não estava focado nela.
Passados dois meses eu refleti em tudo isso e vi que talvez não fosse para ser mesmo, pois acredito muito em destino. Se eu passasse para a PF teria que ficar 3, 4, 5 anos na fronteira em condições precárias e com saudades da família e amigos.
Desse modo, tudo que aconteceu foi de grande valia, porquanto eu já não pretendo mais prestar para a PF, pois agora vou cursar Direito e meu próximo passo será a prova de Delegado.
Se vou conseguir? A única certeza que tenho é: SIM!
Minha motivação que deixo para os que querem mudar de vida:
Durante todos esses meses de estudos, eu acordava e ia estudar com a letra daquela famosa música: “Hoje eu desafio o mundo sem sair da minha casa.” Foram meses de “namoro” com muitos livros.
Não lute para trabalhar naquela empresa, lute para ser presidente dela. Esqueça as regras, faça suas regras! Se o mundo gira para um lado, gire-o para o outro. Esqueça as festas, pagodes, praia. Essas coisas foram feitas para tirar o seu foco; sem elas, “quase todos” seriam focados. Enquanto você sai para se divertir, existe um outro tomando o seu lugar ao sol, e, quando você vir, o sol poderá não estar mais brilhando para você.
Você pode até colher o que há de melhor da vida no momento, mas não se esqueça de que a vida é um “trade off”; o que está usufruindo de bom hoje, vai colher de pior depois. Desse modo, inverta, colha tudo o que for de pior agora, e, depois, ah depois… Você vai saber…
O certo é que a ficha um dia cai para todos. Para uns mais cedo, para outros mais tarde, para alguns só cai quando chega aos 50 anos, e outros morrem sem tê-la caído.
Uma outra certeza é a de que ela vai cair ou em um momento inoportuno da vida, ou em um momento confortável – onde você não precisará se preocupar com pessoas queridas doentes ou outros imprevistos.
Espero que o de todos que me leem seja em um momento bom; espero que seja agora!
ACREDITE, VOCÊ É CAPAZ!

5 Comments

  1. Guydion disse:

    Karine “can’t get enough”.
    Muito bom o texto, se assemelha a mim em suma.
    O proximo post tem que ser delegado!

  2. Tiago Roriz disse:

    Um dos melhores post que que já li, talvez eu tenha me identificado mais por se tratar de um concurso da polícia. Mas foram excelente dicas e incentivos. Gostei mto do “Hoje eu desafio o mundo sem sair da minha casa”, rs.
    Vou prestar o concurso do CFO (Curso de formação pra oficial) Polícia Militar, que deve ser depois de julho. tenho poucos meses de estudo, mas acredito na minha capacidade, só preciso enfrentar minha maior dificuldade, O FOCO. Entrei em um curso específico de 4 meses de duração, farei outro curso específico de inglês separado, e com certeza irei fazer parte do EVP. Espero espero em um futuro não ão distante poder estar aqui deixando o meu depoimento de realização e felicidade. Valeu Diegão, abraço!!

  3. Bruno Simões disse:

    Este texto foi a maior prova de motivação que já li……
    obrigado pela postagem….

    Meu sonho e ser inspetor da P Civil do rio de janeiro….
    Já estou no primeiro passo cursando Faculdade de Tecnologo em Redes de Comp…
    eu vou conseguir…….
    forte abraço a todos….

  4. Lauro Cesar disse:

    Excelente depoimento !

    Muito obrigado por compartilhar seu depoimento, sou formado em administração de empresas, e quero sair da área privada, buscando um lugar como servidor público, você disse tudo o “foco e a automotivação” são os combustíveis essenciais para a nomeação e o sucesso para quem busca uma vaga, e com certeza conseguirei a minha não importe o quanto demore, foco e fé .
    Abs campeão !!

  5. Cesar disse:

    EMOCIONANTE.
    Cara, vou te contar uma coisa, deixei esta página nos meus favoritos desde o ano passado quando comecei a estudar para o concurso do TJMG. Agora começo a me preparar para um outro concurso e relendo seu testo ainda me emociono e me encorajo para começar mais uma batalha.
    Parabéns e obrigado pela motivação extra.

    PS. E o concurso de delegado? Já saiu ou ainda vai sair?

    Abraços….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *