Home » News » Banco do Brasil oferece oportunidades de ascensão profissional

O cargo de escriturário é a porta de entrada no Banco do Brasil (BB), mas a possibilidade de crescer dentro da empresa é grande, o que permite que o funcionário se torne gerente, diretor e superintendente, entre outras funções de maior importância. Este é um ponto valorizado por quem já trabalha no banco e chama a atenção de quem quer ingressar. O BB tem o plano de carreiras como um diferencial, facilitando que o funcionário tenha ascensão e desenvolvimento profissional. A filosofia da empresa é oferecer as ferramentas necessárias para que o funcionário cresça e desenvolva as suas habilidades, conforme havia informado o diretor de Gestão de Pessoas do banco, Carlos Netto.

“Quando a gente constrói um plano de carreiras junto com a pessoa, há a possibilidade de construir uma relação mais saudável da empresa com o profissional. A construção de um plano de carreiras é uma via de mão dupla e nós fazemos de tudo para que isso aconteça”, disse. Um exemplo desse estímulo à ascensão de quem trabalha no banco são as bolsas de idiomas, de graduação e de pós-graduação oferecidas. Em apenas um semestre, 1.400 pessoas receberam bolsas de graduação, mil de pós e 800 de idiomas. No primeiro trimestre de 2012, por exemplo, 8.325 pessoas ascenderam profissionalmente, sendo 5.900 escriturários que se tornaram caixa executivo. A média de aumento salarial foi em torno de 51,5%, segunda havia dito o diretor de Gestão de Pessoas.

Benefícios e plano de carreira atraem candidatos

“Vou fazer o concurso para escriturário do Banco do Brasil porque busco um trabalho que me proporcione uma maior estabilidade, além de almejar um crescimento profissional dentro da empresa. Acordo cedo diariamente para trabalhar e só chego em casa a partir das 23h. Apesar disso, venho me preparando há dois meses e tento estudar cinco horas por dia no curso preparatório e em casa. A previsão do grande número de contratações no Rio deixa os candidatos mais animados para a conquista dessa vaga.”
Anderson Bastos, 32 anos
Analista de contas médicas, médio

“O bom salário e os benefícios dados pela empresa foram os fatores que mais me motivaram a participar desse concurso. Quero aproveitar as chances de ascensão profissional no BB, porque tenho como projeto chegar ao cargo de gerência. Estou servindo à Marinha, e em algumas ocasiões, tenho que ir para o curso preparatório sem ter dormido à noite. Mas acredito que a conquista dessa vaga será uma escolha melhor para mim. Estudo há apenas três semanas durante quatro horas por dia, mas pretendo recuperar o tempo perdido com muita dedicação.”
Weslei Almeida, 19 anos
Militar, médio

“Estou me preparando para uma oportunidade como essa há dois anos, e ultimamente, fiquei mais estimulada ainda com a grande quantidade de contratações que poderão acontecer no Rio, gerando, assim, maior possibilidade de aprovação no concurso. Vou concorrer ao cargo de escriturário, mas tenho a intenção de progredir na empresa e ir para a Previ (Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil). Para conquistar esse objetivo, possuo uma carga horária de estudos diária de três horas.”
Alessandra Nunes, 36 anos
Recepcionista, superior

“A insatisfação com o militarismo aliada ao bom salário oferecido pela empresa me incentivaram recentemente a ingressar no curso preparatório para estudar adequadamente para esse concurso e ingressar no cargo de escriturário. Na minha opinião, havendo maior possibilidade de contratação no estado, mais fácil fica a conquista da vaga. Portanto, apesar do BB costumar chamar muitos aprovados, gostaria que essa quantidade fosse superior a outras oportunidades.”
Carlos Couto, 28 anos
Militar, médio

“Com a grande quantidade de contratações previstas para o estado, estou bastante entusiasmada e tenho total confiança de que serei uma das convocadas. No momento, estou trabalhando em residências, portanto, busco principalmente nesse concurso do BB uma maior estabilidade. Acredito que o estudo em casa, além do curso preparatório, pode ser um diferencial no plano de estudos do candidato. Por isso, sempre que tenho tempo livre, tento praticar mais.”
Vera Lúcia, 35 anos
Doméstica, médio/técnico

“Tenho que conciliar os horários do curso preparatório e da faculdade, para tentar me preparar para um dos concursos que estava mais aguardando. Os fatores financeiros, como estabilidade, salário e benefícios, foram preponderantes para o meu interesse no cargo de escriturário do BB. Creio que todos os candidatos do Rio já estavam bastante animados com a divulgação desse concurso, porém, a expectativa do grande número de contratações para o nosso estado, só fez aumentar a dedicação, esforço, empenho e sacrifício de cada um.”
América Andrade, 23 anos
Assistente administrativo, médio

“Pretendo participar do concurso do BB porque busco uma estabilidade que a iniciativa privada não consegue me proporcionar. E analisando a longo prazo, futuramente, terei uma previdência muito melhor, e consequentemente, uma aposentadoria mais confortável. Durante o último mês, tenho estudado, em média, seis horas por dia, devido à maior oportunidade de aprovação. Vejo esses cargos médios como uma porta de entrada na empresa, para que, com o tempo, eu consiga alcançar uma função de mais relevância.”
Renan Pereira, 22 anos
Estudante, superior

“A princípio, estava aproveitando essa chance de fazer um concurso público como uma oportunidade de voltar aos estudos após alguns anos apenas trabalhando. Porém, a grande quantidade de benefícios oferecidos pelo BB e a previsão de que a empresa pretende contratar muitos candidatos aqui no Rio me estimularam mais ainda a conquistar a aprovação já no primeiro concurso que presto na minha vida. Pretendo crescer na empresa, pois estou a procura de uma estabilidade que meu emprego atual não me proporciona.”
Reinaldo Matos, 32 anos
Vendedor, médio

“Nunca participei de um concurso, mas já demonstrava uma certa vontade. Vi essa oportunidade dada pelo BB como uma grande chance de conquistar um emprego público. Sempre tive essa meta e espero aproveitar o grande número de contratações que serão feitas no Rio, para conquistar uma maior estabilidade, além de ter a intenção de progredir profissionalmente dentro da empresa, já que ela proporciona um plano de carreira estruturado, para adquirir ao longo do tempo um bom salário.”
Gleisi Rocha, 20 anos Auxiliar administrativo, médio

Fonte: Folha Dirigida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login