Home » News » Governo de GO mantém concursos anulados – veja novo cronograma

O governo de Goiás manteve, nesta quarta-feira (6), a anulação das etapas dos concursos púbicos suspensos após suspeita de fraude e divulgou um novo cronograma das provas (confira lista abaixo). A Universidade Estadual de Goiás (UEG) segue como entidade responsável pela realização dos certames.

A decisão, anunciada pela Secretário de Gestão e Planejamento do estado (Segplan), afeta quase 80 mil pessoas. São candidatos que participaram dos concursos para soldado e oficial da Polícia Militar (PM); escrivão, agente e delegado de Polícia Civil; pesquisador do Instituto Mauro Borges; e cargos técnicos e administrativos da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sectec).

Confira o novo cronograma
CONCURSO DATA DA PROVA
Agente de Polícia Civi 17/03
Escrivão da Polícia Civil 24/03
Soldado da PM 07/04
Instituto Mauro Borges 14/04
Oficiais e Cadetes da PM 14/04
Delegado da Polícia Civil 21/04
Processo Seletivo Simplificado Sectec 28/04

Após protestos de participantes dos concursos do estado, principalmente os aprovados na seleção para a Polícia Militar, uma reunião foi realizada nesta quarta-feira (6) para discutir o cancelamento. No encontro, o secretário de Gestão e Planejamento Giuseppe Vecci, o controlador-geral do Estado José Carlos Siqueira, o procurador-geral do Estado Alexandre Tocantins, o chefe de gabinete do governador João Furtado Neto, e o reitor da UEG professor Haroldo Reimer, optaram por manter a medida e definiram as novas datas.

Giuseppe Vecci reiterou a confiança na UEG, organizadora dos certames, mas reconheceu que é preciso tomar mais cuidado. “Nós temos diversas instituições respeitadas no Brasil que já tiveram falhas em concursos e nem por isso deixaram de realizá-los. Nós estamos procurando tomar mais cuidado e a reitoria da universidade está tomando as providências”, comparou.

O secretário também comentou o prejuízo causado aos participantes do processo seletivo. “Nós reconhecemos os transtornos que essa situação causou a quase 80 mil pessoas, mas queremos repará-la numa velocidade maior”, afirmou Vecci.

Sequência repetida
As suspeitas de irregularidades começaram no dia 25 de fevereiro e levaram ao cancelamento de sete concursos que já haviam sido realizados, além da suspensão do exame para agente da Polícia Civil, que estava marcado para o dia 3 de março. A denúncia de fraude envolvendo os exames começou quando candidatos ao cargo de delegado fizeram uma campanha na internet reclamando da sequência numérica e de letras, que se repetia. “Fraude delegado PCGO! Para passar bastava decorar duas sequências de letras”, era o que trazia um dos posts nas redes sociais.

Os gabaritos das provas objetivas canceladas dos concursos para as polícias Civil e Militar emGoiás tinham apenas duas sequências de letras, que se repetiam até completar as 100 questões. A denúncia foi feita por candidatos ao Ministério Público de Goiás e nas redes sociais, logo após a divulgação do resultado preliminar pela UEG. Segundo eles, ao analisar concursos anteriores da área de Segurança Pública, foi constatado o mesmo problema.

A prova A de delegado, por exemplo, tinha uma sequência de letras nas questões de 1 a 10 e outra na de 11 a 20. Depois, a mesma ordem se repetia, até completar as 100 questões objetivas, num total de 5 repetições cada. As provas B, C e D apresentavam o mesmo esquema da prova A. “A prova do tipo A que teve no domingo retrasado para escrivão é do mesmo tipo do tipo B para delegado”, afirma uma das inscritas no processo seletivo.

 Fonte: G1

Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login