Home » News » Militares pedem nivelamento de salário com outras carreiras

Em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado, representantes dos militares ativos e aposentados debateram a defasagem na remuneração do setor. Ao final da audiência, o senador Paulo Paim (PT-RS), que a presidiu, prometeu encaminhar um documento com o pleito da categoria às autoridades competentes.

Segundo relatos dos participantes da audiência, desde a edição da Medida Provisória 2215/2001, a situação dos militares começou a se deteriorar progressivamente. A MP acabou com gratificações como adicional de inatividade e o chamado “posto acima” – promoção que o militar recebia ao passar para a reserva. Outros auxílios também foram retirados pela medida, como o auxílio moradia e a licença-prêmio.

O presidente da Associação dos Militares da Reserva, Reformados e Pensionistas das Forças Armadas, Genivaldo da Silva, citou essas perdas como um dos principais motivos da defasagem de remuneração.

– Por isso que nós estamos hoje com um salário superdefasado. E além dessas questões aqui citadas, nós ficamos dez anos sem um real de aumento – disse.
Genivaldo informou que um segundo-sargento das Forças Armadas ganha R$ 2,7 mil com 30 anos de serviço. Um capitão das Forças Armadas recebe R$ 5,3 mil – salário considerado baixo se comparado a outras categorias.

– Ganha menos do que um soldado da Polícia Militar do DF e dos Bombeiros, que são excelentes profissionais. Nós tiramos o chapéu para eles, mas não podemos ganhar menos do que eles.

Salário-família
Outra reclamação recorrente durante a audiência foi o salário-família que os militares recebem para ajudar no custeio da educação de seus dependentes, no valor de apenas R$ 0,16 por filho. A presidente da Federação da Família Militar, Rita Deinstmann, comparou o benefício ao que recebe a família de um presidiário.

– Por que o dependente de um presidiário recebe R$ 915 e nós recebemos R$ 0,16? É uma vergonha! – reclamou.

O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) esteve na audiência e deu apoio aos militares. Para ele, a valorização da categoria deve ser uma questão de interesse nacional, devido à importância do trabalho no país. Segundo o senador, a defesa de riquezas como a Amazônia e o pré-sal é um imenso desafio para o Brasil, que conta com as Forças Armadas.

– Hoje vivemos num ambiente de paz, e todos nós torcemos para permanecer assim. Mas a gente sabe que não pode se descuidar para uma eventualidade de o Brasil ter que defender o seu território ou suas riquezas. Portanto, a questão dos militares não é uma questão apenas dos militares – afirmou Rollemberg.

Paim sugeriu a realização de uma reunião com a categoria em seu gabinete para formular um documento com o pleito dos militares e prometeu todo o apoio para sensibilizar as autoridades competentes.

– Farei de tudo para ajudar para que os pleitos cheguem lá e que, oxalá, eles sejam efetivamente atendidos – prometeu.

Fonte: Agência Senado

Saiba mais no SOS Concurseiro

8 Comments

  1. Carlos Alberto Marques disse:

    GRAÇAS A DEUS, APARECEU UM ANJO. OS MILITARES AGRADECE.

  2. Ildo Wagner disse:

    Parabéns pela iniciativa mas, infelizmente esta mobilização não vai dar em nada, mesmo sendo aprovado algo em favor dos Militares, quando chegar na mesa da presidente ela veta e fica por isso mesmo, e ninguém faz nada, como ocorreu com o projeto QESA mesmo aprovado pelas duas casas “democrática” Câmara e Senado foi vetado e ficou por isso mesmo, então….vamos esperar mais uma vez….

  3. Gerusa disse:

    Os militares ainda tem esperança de um bom salário , e que o governo reconheça isso de uma vez por todas !

  4. Ramiro Franklin disse:

    Que Deus te abençoe Senador Paim e outros pelo apoio aos militares, nós do quadro especial que fomos para reserva ficamos na mão, não fomos promovidos comos os demais companheiros da ativa, ficamos na ilusão, houve uma grande injustiça. O presidente Lula promoveu os militares da aeronáutica a graduação de sub ten mesmo na reserva em . Favor Senador não se esqueça de nós que demos nosso sangue por essa linda pátria, Obrigado.
    Ramiro Franklin.

  5. Guto disse:

    Me perdoem o pessimismo, mas não levo fé!!!

  6. RONALDO RIBEIRO disse:

    Vocês estão esquecendo que Paulo Pain é PT, e o que vem do desse partido não presta.

  7. Antonio Candido disse:

    Esse governo comunista nunca irá atender ao pleito, eles aí estão para uma vingaça sem limites.

  8. S Sales Sales disse:

    Vamos aguardar com mais paciência ainda, isto é um tema abordado ao longo dos anos e o que resta é tão somente esperar e nessa espera muito já morreram e não viram nada acontecer de melhoria salarial. Vamos também orar pela nação e por nossas autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login