Home » News » Orçamento aprovado libera União para contratar 61.682 servidores

O Congresso Nacional concluiu, na última terça-feira, dia 12, a aprovação do Orçamento da União para 2013. Do montante de R$2,28 trilhões, R$110,61 bilhões se destinam aos investimentos das estatais (sendo 2,6 bilhões para o ingresso de servidores e substituição de terceirizados) e R$610 bilhões, ao refinanciamento da dívida pública, considerando nesses cálculos o salário mínimo de R$678. A matéria seguiu para a sanção da presidente Dilma Rousseff.

Com isso, o governo federal garante recursos para fazer 61.682 contratações nos três poderes, sendo parte delas de aprovados em concursos realizados, e a outra, por realizar, como os da Polícia Rodoviária Federal (PRF), para 1.500 vagas de policial; da Polícia Federal; do Banco Central (BC) e do Ministério da Agricultura, entre outros, que agora deverão ser autorizados pelo Ministério do Planejamento.

Em agosto do ano passado, quando da apresentação do Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2013, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, informou que das 49.347 contratações previstas para o Executivo, 21 mil serão na área de Educação, para a expansão da rede de universidades e institutos técnicos.

O Orçamento da União foi aprovado com três meses de atraso, por causa do imbróglio que se tornou a aprovação da Lei dos Royalties do petróleo, que determina a divisão dos recursos por todos os estados e municípios do país, e não mais apenas pelos produtores. Na semana passada, o líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes Ferreira, avisou que o partido recorrerá ao Supremo Tribunal Federal para anular a votação do Orçamento, sob o argumento de que a proposta orçamentária somente poderia ser votada após o exame dos cerca de 3 mil vetos presidenciais pendentes.

Fonte: Folha Dirigida
Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *