Home » News » Auditor-Fiscal do Trabalho: Organizador pode ser anunciado este mês

Este mês, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) deverá anunciar a organizadora do concurso de auditor-fiscal do trabalho. Fonte ligada ao ministério informaram à FOLHA DIRIGIDA que, desta vez, será o Cespe/UnB o organizador, e não mais a Escola da Administração Fazendária (Esaf), que realizou os dois últimos concursos para a carreira.

A Folha Dirigida contatou o MTE, por meio de sua Assessoria de Imprensa, que não se manifestou sobre o assunto. Já a Assessoria de Imprensa do Cespe/UnB informou que a entidade somente se pronuncia sobre contratos que já tenham sido formalizados. Portanto, não sendo possível confirmar, no momento, se será ou não o Cespe/UnB o promotor da seleção de auditor-fiscal.

Serão oferecidas 100 vagas, cujo requisito é a formação superior, independentemente da área. A remuneração inicial é de R$13.973, sendo R$373 de auxílio-alimentação. Os auditores fiscais são responsáveis pela verificação do cumprimento das disposições legais e regulamentares relacionadas à segurança e à saúde no trabalho.

No momento, o MTE também avalia qual será a lotação das vagas. É possível que as 100 oportunidades sejam distribuídas por todas as regiões. O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais (Sinait) tem reivindicado o aumento do número de vagas. A presidente da entidade, Rosângela Rassy, tem se encontrado com diversos deputados federais e senadores, que estão pressionando o Ministério do Planejamento para ampliar as vagas.

O edital do concurso poderá ser divulgado até 13 de agosto – data limite estipulada pelo Ministério do Planejamento na portaria de autorização do concurso. Contudo, o mais provável é que ainda no primeiro semestre as regras da seleção estejam disponíveis.

Agentes de nível médio: 1.600 vagas

Continua sob análise do Ministério do Planejamento o pedido de concurso para a área de apoio do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A solicitação encontra-se no Departamento de Planejamento das Estruturas e da Força de Trabalho.

O ministério solicitou o preenchimento de 1.858 vagas, incluindo 1.600 de agente administrativo, de nível nível médio. Os ganhos são de R$2.529,42, sendo R$1.568,42 de salário-base, R$588 de Gratificação de Desempenho da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho (GDPST) e R$373 de auxílio-alimentação.

As outras 258 oportunidades estão reservadas a cargos de ensino superior. São 64 para técnico em assuntos educacionais, 60 para administrador, 60 para assistente social, 60 para contador, sete para técnico em comunicação social, três para bibliotecário, três para economista e um para sociólogo. Para todos, a remuneração é de R$3.598,42, incluindo R$1.990,22 de salário-base, R$1.235,20 relativos à Gratificação de Desempenho da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho (GDPST) e R$373 ao auxílio-alimentação.

Embora ainda não haja previsão para publicação da autorização da seleção, a expectativa é que nos próximos meses a tramitação do processo ocorra com maior celeridade.

Fonte: Folha Dirigida
Saiba mais no SOS Concurseiro

6 Comments

  1. Concurseira disse:

    Não pode ser o CESPE, tem que ser ESAF, pois o ESAF é muito 100000000 de vezes melhor ao aplicar as provas.

  2. André disse:

    Eu gosto do CESP, mas acho que tem muito mais haver com a esaf, É FORA DE BASE SER O cespe, ele não tem tradição, e sinceramente falou em Auditor eu acho sim que a ESAF DOMINA, vai ficar bem chato se mudar.

  3. SORAIA disse:

    A O QUE É ISSO O CESPE NÃO, QUE FEIO DE VERDADE É HORRÍVEL SABER DISSO, ACHO QUE O ESAF É MELHOR PARA ÁREA O CESPE É OUTRAS COISAS E ALÉM DE QUE , JA É TRADIÇÃO.

  4. Stenilson Nascimento disse:

    Eu prefiro CESPE, aliás quem quer ser AFT, tem que estar preparado para qualquer organizadora do certame, vamos estudar!!!!

  5. Débora disse:

    Vou passar em qualquer uma, Deus no controle.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe!

Login

Perdeu sua senha?