Home » News » DF: Reforço na saúde e previsão de novo concurso

Agnelo Queiroz dá posse a 259 técnicos administrativos e novo concurso já está previsto. Em Samambaia, governador inaugura um centro de atendimento a dependentes de drogas e de álcool

“O nosso objetivo é ampliar a assistência para os casos de usuários tanto de drogas, como álcool. Tudo isso, para dar atendimento integral a essas pessoas, para tratá-las e acolhê-las aqui”
Agnelo Queiroz, governador do DF

Com a posse de 259 pessoas, na manhã de ontem, a Secretaria da Saúde do Distrito Federal (SES) zerou o banco disponível de técnicos administrativos concursados e já conclui os preparativos para a realização de novo concurso. A previsão da Secretaria de Administração Pública (Seap) é que, em um mês, o edital já esteja pronto. “Conforme for surgindo a necessidade, iremos abrir as seleções. Ainda está sendo feito estudo para indicar quantas vagas serão disponibilizadas desta vez”, explicou o titular da Seap, Wilmar Lacerda.

Ao empossar funcionários em solenidade no Teatro Nacional de Brasília, o governador Agnelo Queiroz destacou que as contratações são importantes porque, diferentemente de outras áreas, a saúde depende diretamente do material humano. “Não é possível fazer o sistema funcionar sem os servidores. Enquanto outras áreas têm mudanças tecnológicas e as pessoas vão sendo substituídas, na saúde, isso não acontece. E, portanto, precisamos ter o número necessário de profissionais com boa qualificação”, disse.

Desde o início de 2011, o GDF já contratou quase 11 mil novos servidores. Segundo o governador, isso ocorreu por conta da ampliação dos serviços, tais como a instalação de unidades de pronto atendimento (Upas), clínicas da família e de outras unidades, por exemplo, o Centro de Atenção Psicossocial (Caps). Ontem, foi inaugurado um Centro Especializado no Atendimento a Dependentes de Álcool e outras Drogas (Caps-AD), em Samambaia. “As pessoas que tomam posse hoje e as que serão chamadas em breve servirão justamente para reforçar esse nosso trabalho”, explicou Agnelo.

No fim de fevereiro, a SES decidiu chamar os 1,2 mil aprovados em certame feito em 2009 que ainda aguardavam convocação. Foram duas etapas de posse. Na primeira, em março, 222 servidores compareceram e, ontem, mais 259. Os técnicos administrativos exercem funções nas áreas chamadas meio. “Eles cuidam da organização de processos e atuam em situações como organização de folha de servidores, controle de equipamentos e do setor de compras. “São fundamentais para fazer a saúde funcionar”, disse o governador.

Além do anúncio de um novo concurso para técnicos, Wilmar Lacerda explicou que serão abertas mais vagas para médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. “Como estamos ampliando as nossas atividades e projetamos abertura de novos serviços, a projeção é que sejam necessários 13 mil novos servidores. Vamos seguir autorizando concursos e, quando necessário, contratando temporariamente”, disse o secretário de Administração.

Uso de entorpecentes
Ontem, em Samambaia, o GDF entregou oficialmente a nona unidade do Caps-AD, o quinto centro a funcionar 24 horas. O local está aberto desde o começo do mês e atende adultos por demanda espontânea. Familiares dos pacientes também recebem apoio. O GDF calcula que, em dois anos de ações voltadas a políticas de enfrentamento de drogas na capital, houve um aumento de 77% no atendimento de viciados.

Os interessados poderão ficar internados na unidade de Samambaia por, no máximo, 14 dias. “O nosso objetivo é ampliar a assistência para os casos de usuários tanto de drogas, como álcool. Tudo isso, para dar atendimento integral a essas pessoas, para tratá-las e acolhê-las aqui. E, claro, dar assistência às famílias”, frisou Agnelo Queiroz. Em até dois meses, o governo pretende abrir outros três Caps-AD. Um deles para receber adultos, em Ceilândia. Os demais, na Asa Norte e em Taguatinga, são voltados para crianças e adolescentes. No primeiro trimestre de 2013, os sete Caps-AD registraram 21.570 atendimentos.

Durante a solenidade, o governador rebateu críticas da deputada distrital Liliane Roriz (PSC), presidente da Comissão de Saúde da Câmara, que esteve no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) com um grupo de parlamentares e pretende entregar um relatório sobre a situação ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. “Como uma pessoa que não conhece nada, não entende de bactéria como jegue conhece de religião, por exemplo, vai para lá fazer uma coisas dessas? Isso não é brincadeira, é a saúde das pessoas. Então, querer fazer isso usando política é uma desonestidade total”, afirmou Agnelo.

Dengue na mira
O governador disse ontem que não vai admitir atrasos no combate ao mosquito da dengue, principalmente nesse período em que os casos da doença normalmente aumentam. O recado foi dado aos agentes de vigilância ambiental, cujo sindicato anunciou, no último dia 19, que os servidores entrariam em operação-padrão, que tem como objetivo reduzir a quantidade de visitas domiciliares dos agentes — eles reivindicam reajustes. Agnelo adiantou que vai demitir aqueles que não cumprirem seus horários regularmente nem executarem seu trabalho. “Estamos em alerta contra a dengue”, reforçou.

Fonte: Correio Braziliense

Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *