Home » News » Iceam: Organizadora mantém link para inscrição

Mesmo com a seleção do Iceam.gov suspensa, a Fundaso, empresa organizadora, mantém as inscrições abertas

Apesar de a Fundação Solidariedade (Fundaso) ter anunciado a suspensão do concurso para o desconhecido Instituto Científico Educacional de Assistência aos Municípios (Iceam.gov), as inscrições continuam abertas. O cancelamento do certame foi divulgado no site da fundação, na última quarta-feira, após o Correio revelar a suspeita de que a seleção seja um golpe, a participação da banca examinadora em campanha filantrópica falsa e a inexistência de sede no endereço indicado, em Mambaí (GO).

Em nota publicada na página eletrônica, a Fundaso diz que a suspensão do concurso foi uma solicitação do Iceam.gov: “A Fundaso, diante da decisão voluntária e espontânea do Iceam em cancelar o certame (…), considerando que o contrato é um instrumento bilateral, não tem outra alternativa a não ser aceitar a decisão do Iceam”. Apesar disso, o link da fundação para se candidatar a uma das 432 vagas para a entidade continuava válido na tarde de ontem.

A primeira etapa é preencher o pré-cadastro e informar o CPF e o CEP. Depois, devem-se detalhar todos os dados pessoais, além da opção de pagamento, via cartão de débito, de cartão de crédito ou pelo sistema PagSeguro. No edital não constam quais são os cargos em aberto. As inscrições custam entre R$ 60 e R$ 100. A estimativa é de que, pelo menos, 50 mil pessoas tenham sido lesadas.

A Fundaso garante que vai estornar os valores pagos pelos candidatos, mediante a entrega de um formulário no prazo de até um mês após a data da suspensão. A data de ressarcimento, no entanto, não foi informada. O caso está sendo investigado nas esferas cível e criminal, por suspeita de estelionato e de uso indevido de símbolo da Administração Pública. A Polícia Federal instaurou inquérito na terça-feira, e o Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF-DF) avalia a utilização irregular do brasão.

O MPF-DF afirma que a manutenção do link, mesmo após o cancelamento do processo seletivo, não gera, a princípio, punições. De acordo com a assessoria de imprensa da instituição, somente após o fim da investigação criminal será possível imputar os responsáveis, em caso de confirmação das irregularidades.

Na terça-feira da semana passada, o Correio esteve em Mambaí, cidade indicada como sede da Fundaso. No suposto endereço, foi encontrada apenas uma casa de alvenaria fechada e abandonada há, pelo menos, dois anos, de acordo com vizinhos. Um escritório alternativo na zona rural do município também está sem uso há muito tempo.

Fonte: Correio Braziliense

Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login