Home » News » Instituições baianas têm 61 vagas para professores

Vinte e duas instituições de ensino superior, espalhadas por cidades do Nordeste, a exemplo de Bahia, Ceará, Alagoas e Maranhão, estão com inscrições abertas para concurso público. Na Bahia, estão sendo oferecidas 61 vagas.

A maioria das oportunidades é para professores, professores substitutos, formadores e também temporários. As demais vagas são para técnicos-administrativos, de nível médio e superior, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, com 16 vagas disponíveis, e salários de até R$ 3.138,70; técnicos-administrativos, para níveis fundamental, médio e superior, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que tem 134 vagas com salários de até R$ 3.138,70.

Na Bahia, a maioria das vagas é para a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Ao todo são 24 oportunidades para professor, duas para professor substituto e três para professor temporário, com salários de R$ 3.594,57. Mas é preciso se apressar, pois algumas inscrições encerram ainda esta semana, como para professor temporário da UFRB, que encerra na quinta-feira, 4.

Tem também inscrições da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), que encerra no dia 10 de abril e tem 27 vagas para professor substituto. Além de cinco vagas para professor substituto e temporário do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Ifbaiano), que segue com inscrição aberta até o próximo dia 8, com salário de até R$ 4.649,65.

Prestar concurso para ensinar em instituições públicas, segundo o professor e pesquisador do Departamento de Economia da Universidade Federal da Bahia, Gervásio Ferreira Santos, requer o conhecimento necessário na área do concurso, além de perfil profissional.

“É interessante que o candidato não dificulte para os avaliadores. Nas provas escritas, além do conhecimento, uma letra bem legível sempre ajuda. É preciso fazer uma prova escrita equilibrada. A depender da área, provas escritas muito curtas podem ser um sinal de falta de domínio do conteúdo e provas muito longas um sinal de falta de objetividade”, dá a dica.

Já para a professora de comunicação da Ufba, Simone Bortoliero, o que vale para a prova é conhecimento, títulos. “O aspirante a professor tem que investir na vida acadêmica, precisa publicar artigos em veículos conceituados, se preparar com mestrado e doutorado”, aconselha.

Ela ainda diz que esses concursos são oportunidades de alcançar bons salários. “Um professor titular, por exemplo pode chegar a ganhar R$ 17 mil”, estima.

Fonte: A Tarde

Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login