Home » News » Universidade Estadual de Londrina abre concurso público para contratação de agentes universitários

Ao todo, são 60 vagas para todos os níveis de escolaridade. Taxa varia de R$ 40 a R$ 80; inscrições podem ser feitas até 15 de maio.

A Universidade Estadual de Londrina (UEL), no norte do Paraná, abre nesta terça-feira (16) o período de inscrição para o concurso público que visa contratar 60 agentes universitários, de nível superior, médio e operacional. Os salários variam de R$ 809,50 a R$ 3.793,00. Os interessados devem se inscrever até as 23h do dia 15 de maio, unicamente, pelo site da universidade. A taxa é de R$ 80 para as funções de nível superior, R$ 50 para as funções de nível médio e R$ 40 para as funções que exigem o ensino fundamental.

Para o cargo de agente universitário de nível superior, o concurso público será para as seguintes funções: advogado, arquivologista, assistente social, bioquímico, comunicador social, enfermeiro, engenheiro de segurança do trabalho, fisioterapeuta, médico (Hemocentro), médico (ultrassonografia e radiologia), médico do Trabalho, músico, nutricionista e psicólogo.

Já para agente universitário de nível médio as vagas são para técnico em biblioteca, técnico em laboratório de química e técnico em radiologia. Para agente universitário operacional, as funções são para agente de segurança interna, auxiliar operacional, auxiliar operacional nas áreas de nutrição, zeladoria, gráfica e oficial de manutenção (jardineiro).

O concurso terá prova objetiva/dissertativa, prática, de títulos, além da prova de aptidão física quando previsto em edital. A objetiva será realizada em 16 de junho.

Como estipulado pela legislação estadual, o concurso público reserva 10% das vagas para candidatos afrodescendentes. Segundo o edital, a reserva ocorrerá especificamente para as Funções de Enfermeiro e Fisioterapeuta. Há ainda a reserva 5% das vagas para pessoas com deficiência física, também, especificamente, para as Funções de Enfermeiro e Fisioterapeuta.

O concurso público é válido por dois anos.

Fonte: G1

Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *