Home » News » AL: Governo define concurso após matéria sobre a carência de professores

Governador Téo Vilela deve anunciar nesta 2ª feira cronograma para realização do certame ainda este ano

Três dias após a reportagem do Primeira Edição mostrando o quadro negro da educação estadual por falta de professor na sala de aula, a Secretaria Estadual de Educação anunciou a contratação do Centro de Seleção e de Preparação de Eventos da Fundação Universidade de Brasília (Cespe-UnB) para organizar e aplicar as provas do concurso público esperado há cinco anos. Serão oferecidas 3.447 vagas para professores.

Na matéria do PE, a presidente do Sinteal, Maria Consuelo Correia, afirmou que a ausência de professores, mesmo com a improvisação dos monitores, estava arruinando o ensino público no Estado, e informava que o secretário Adriano Soares havia reiterado o compromisso de realizar concurso ainda este ano.

Três dias depois, na quinta-feira (23), a definição do Cespe era anunciada, enquanto o processo oficializando a realização do certame era enviado à Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Nesta segunda-feira (27), o governador Teotonio Vilela Filho anunciará o cronograma do concurso – com prazo para publicação do edital e, finalmente, a data para a realização das provas.

A indefinição de uma instituição para realizar o concurso vinha sendo um dos entraves para que o edital do certame fosse publicado.O secretário Adriano Soares queria que a escolha da empresa se desse sem exigência de licitação. Em março, ele já havia adiantado que o Cespe-UNB era o preferido para organizar, elaborar e aplicar as provas do concurso.

– O Cespe, a Fundação Carlos Chagas e a Fundação Getúlio Vargas são as três instituições mais conceituadas quando o assunto é concurso público. Inclusive, o Cespe já aplicou as provas para os concursos da Polícia Militar, da Polícia Civil e para juízes aqui em Alagoas – disse o secretário na época.

O concurso da Educação foi autorizado pelo governo em outubro do ano passado. Devem ser oferecidas 3.472 vagas, das quais 3.447 serão preenchidas por professores.

Fonte: Primeira Edição

Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login