Home » News » AM: Secretaria anuncia concurso para fisioterapeutas com número de vagas menor que o prometido

A quantidade informada pelo secretário Estadual de Saúde, Wilson Alecrim, é de 49 médicos a menos dos 261 profissionais prometidos pelo secretário-executivo adjunto de Atenção Especializada da capital, Wagner William de Souza

O governador Omar Aziz (PSD) deverá anunciar nos próximos 20 dias a realização de concurso público para contratação de 212 médicos fisioterapeutas para a rede pública estadual. A informação é do secretário Estadual de Saúde (Susam), Wilson Alecrim, que participou, no final de semana, da comitiva de Aziz em visita ao município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus), para lançar um pacote de obras nas áreas de Educação e Infraestrutura, além da entrega de implementos agrícolas a produtores rurais.

A quantidade informada por Alcrim é de 49 médicos a menos dos 261 profissionais prometidos pelo secretário-executivo adjunto de Atenção Especializada da capital, Wagner William de Souza, durante audiência pública na Assembleia Legislativa (ALE-AM), proposta pelo deputado Luiz Castro (PPS), em parceria com a Associação dos Fisioterapeutas do Amazonas (Asfiam). A audiência foi realizada a fim de chamar a atenção do Estado para a carência de profissionais de fisioterapia nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTI’s) dos hospitais do Amazonas, conforme exigência das Resoluções RDC n°7 e nº 26, da Agência Nacional Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com o presidente da Asfiam, o fisioterapeuta e doutor em Fisioterapia Intensiva, especializado em Fisioterapia Neurofuncional, Daniel Xavier, as resoluções estão em vigor desde 2010 e estabelecem os requisitos mínimos para o funcionamento das UTI’s neonatais, pediátricas e adultas, instaladas em hospitais públicos, privados ou filantrópicos (civis ou militares).

Para ficar regular, o Amazonas precisa de pelo menos 76 fisioterapeutas na rede pública de saúde. As instituições tiveram seis meses para se adequar às novas regras. “Em relação aos outros profissionais que devem fazer parte da UTI, as unidades conseguiram se adequar, mas em relação à parte fisioterapêutica, praticamente nenhuma está cumprindo em sua totalidade”, disse Xavier.

Questionado sobre o descumprimento das resoluções pela Susam, o secretário Wilson Alecrim reconheceu a importância dos fisioterapeutas, mas afirmou que a ausência deles “não inviabiliza o funcionamento das UTI’s do Estado”. “O fisioterapeuta é um profissional de grande contribuição. Não é porque ele não exista que a UTI não irá funcionar. Não. Mas estamos abrindo vaga para o ingresso desse profissional na rede para ampliar o nosso trabalho. Nos próximos 20 dias o governador vai lançar o concurso da saúde e serão contratados 212 fisioterapeutas”, afirmou Alecrim.

Segundo o presidente da Asfiam, o trabalho da fisioterapia é devolver a capacidade motora e fazer com que o paciente seja capaz de realizar suas atividades da vida diária sozinho, sem necessitar de um acompanhante. Para isso, é necessário tempo e paciência.

Fonte: A Crítica
Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login