Home » News » Governo do Mato Grosso autoriza concurso para Empaer

Na última terça-feira (7), no Palácio Paiaguás, o governador do Estado do Mato Grosso, Silval Barbosa, autorizou a realização do concurso público da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer).

A seleção terá o objetivo de preencher 225 vagas, sendo 100 para técnico de nível superior e 125 para técnico de nível médio.

Segundo o presidente da empresa, Valdizete Nogueira, a Empaer chegará a um total de 600 funcionários nos próximos três anos para melhor atender aos agricultores familiares.

O certame havia sido uma das cinco indicações do presidente do órgão que foram aprovadas pela Assembleia Legislativa (AL). A proposta foi apresentada pelo deputado estadual e 2º vice-presidente da AL, Antonio Azambuja. Segundo o parlamentar, a Empaer necessitava de servidores para a demanda de 141 municípios do Estado, que conta com mais de 40 mil produtores através de um modelo operacional onde a assistência técnica, extensão rural e pesquisa estão voltadas para a agricultura familiar, prestando serviços de qualidade, baseado no sistema produtivo sustentável que propicie credenciamento socioeconômico da pequena e média propriedade.

O último processo seletivo para a empresa foi de caráter temporário e ocorreu no final do ano passado. Eram 52 oportunidades distribuídas entre as áreas de ciências agrárias (engenheiro agrônomo, engenheiro florestal, veterinário, zootecnista e técnico em agropecuária) (42), ciências da computação (1) e multidisciplinar (técnicos de níveis médio e superior nas áreas de ciências biológicas, saúde, humanas ou sociais) (9). Foram contemplados os municípios de Confresa, Vila Rica, Cotriguaçu, Colniza, Aripuanã, Juruena, Juina e Cuiabá.

Com jornadas de trabalho de 40 horas semanais, os cargos contavam com remunerações de R$ 1.750 (médio) e R$ 3.350 (superior). A seleção se deu por análise curricular. O prazo do contrato era de 12 meses, a partir da data da contratação, podendo ser prorrogado por igual período.

Sobre o órgão
A Empaer foi instituída no ano de 1964, em decorrência da fusão da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Empresa de Pesquisa Agropecuária (Empa) e Companhia de Desenvolvimento Agrícola (Codeagri). É uma sociedade de economia mista, vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural (Seder). A empresa vem atuando em todos municípios do Estado, disponibilizando os serviços de assistência técnica e extensão rural, pesquisa e fomento aos agricultores familiares através da operacionalização de 132 escritórios locais, nove regionais, três centros de pesquisa (Várzea Grande, Sinop e Cáceres), seis campos experimentais em atividades (Rosário Oeste, Nossa Senhora do Livramento, São José dos Quatro Marcos, Tangará da Serra, Juína e Acorizal), quatro viveiros de produção (Cáceres, Sinop, Várzea Grande e Rosário Oeste) e seis laboratórios (Várzea Grande). Toda essa estrutura conta com a força de trabalho de aproximadamente 574 funcionários.

Entre os produtos e serviços oferecidos pela EMPAER, estão: assistência técnica agropecuária; profissionalização e capacitação de agricultores; elaboração de projetos de crédito rural; apoio aos serviços básicos de saúde, educação e nutrição; apoio à organização rural; assessoria em planejamento do desenvolvimento agropecuário municipal e elaboração do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural (PMDR); execução de projetos de pesquisa e/ou validação de tecnologias com culturas anuais, frutíferas, olerícolas, pastagem, pecuária, piscicultura, essências florestais e recursos naturais renováveis; execução de análises laboratoriais de solo, fitopatologia, adubos e corretivos, nutrição animal e vegetal; produção e comercialização de mudas frutíferas, ornamentais, culturas perenes e florestais nativas; produção e comercialização de reprodutores suínos e alevinos; apoio e execução de Programas e Projetos do Governo Federal e Estadual (PRONAF, reforma agrária, cajú, mamona, algodão e outros); elaboração e execução de projetos de recuperação, conservação e preservação de recursos naturais renováveis.

Fonte: JC Concursos
Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *