Home » News » Planejamento prepara editais para 220 oportunidades

O Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão (MPOG) vem trabalhando na elaboração de dois editais que, juntos, somarão 220 novas oportunidades no órgão.

Uma das seleções foi autorizada na segunda quinzena de novembro de 2012 e, de acordo com prazo determinado, o edital tem que ser publicado até esta quarta-feira (22). Trata-se do processo seletivo simplificado para contratação temporária de 70 profissionais de nível superior. De acordo com a portaria assinada pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, os contratos serão válidos pro um ano e poderão ser renovados por outros cinco em caso de necessidade.

Desse contingente, 60 profissionais atuarão no desenvolvimento de atividades técnicas de complexidade gerencial do projeto Sigepe.gov – o sistema de gestão de pessoal que irá substituir o atual Siape – e do novo Siorg – portal que funciona como fonte de informações da estrutura organizacional dos órgãos do Poder Executivo.

As outras 10 ofertas estão alinhadas às atividades técnicas especializadas na Secretaria do Patrimônio da União (SPU/MP), relacionadas à execução do Programa de Modernização da Gestão do Patrimônio Imobiliário da União.

Não há informação consistente a respeito das remunerações previstas para essas funções, já que a assessoria informa que esse dado só será divulgado na ocasião da liberação do edital; no entanto, de acordo a tabela de cargos e salários do governo federal, os servidores de nível superior do órgão recebem mensalmente a partir de R$ 3.800.

Indagada pelo JC&E sobre a proximidade do fim do período para publicação do edital, a assessoria de comunicação do Planejamento se limitou em responder que “está trabalhando no sentido de viabilizar a abertura da seleção dentro do prazo”.

Gestores

O segundo edital que vem sendo preparado pelo Planejamento oficializará a abertura de 150 vagas de especialista em políticas públicas e gestão governamental. Como a autorização para a realização do concurso foi concedida no dia 1º de fevereiro deste ano, o Planejamento tem até 1º de agosto para publicar o documento. E a assessoria de comunicação do órgão adianta: não é comum a prática de adiantar essa publicação.

A carreira de especialista em políticas públicas e gestão governamental (ou, simplesmente, gestor) exige nível superior em qualquer área do conhecimento e apresenta remuneração básica de R$ 12.960,77.

Compete ao cargo o exercício de atividades relacionadas à gestão governamental nos aspectos técnicos relativos à formulação, implementação e avaliação de políticas públicas, bem como em direção e assessoramento em escalões superiores da administração pública federal direta, autárquica e fundacional, em graus variados de responsabilidade, complexidade e autonomia.

A última seleção para a função foi realizada no biênio 2009/2010 e contou com 100 vagas para lotação na sede do órgão, em Brasília. A seleção, que foi organizada pela Escola de Administração Fazendária (Esaf), no entanto, teve provas objetivas em diversas capitais brasileiras, entre elas São Paulo e Rio de Janeiro.

Os últimos concursos para ingresso no Planejamento, em cargos diversos, também foram organizados pela Esaf, o que dá pistas de que a organizadora deve ser mantida à frente desses novos concursos.

Fonte: JC Concursos

Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login