Home » News » TCE-MS vai realizar concurso para auditor

O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE-MS) vai abrir concurso para 33 oportunidades de nível superior até o fim de junho. Elas serão para dois cargos, ambos para graduados em qualquer área: auditor de controle externo e auditor do corpo especial. O primeiro contará com 30 vagas imediatas e 20 para a formação de cadastro de reserva e o segundo, com três e duas vagas, respectivamente.

O TCE-MS já contratou a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (Puc-PR) para organizar a seleção. A pretensão do tribunal é lançar dois editais: um na primeira quinzena do mês, para o cargo com mais vagas (auditor de controle externo), e outro no final de junho.

As taxas serão de R$150 para os candidatos a auditor de controle externo, que tem vencimentos iniciais de R$6.259, e de R$250 para os que concorrerão à função do corpo especial, que recebe R$24.057. Haverá isenção para os cadastrados nos programas sociais do governo federal.

Assim como a abertura das inscrições, as provas também estão planejadas para diferentes períodos. Os exames para auditor de controle externo deverão ocorrer no mês de agosto, enquanto os para auditor do corpo especial, em setembro.

Os inscritos serão avaliados por provas objetiva (com 100 questões), discursiva e análise de títulos. Além disso, haverá estudo de caso prático e prova oral para os auditores do corpo especial. Todas as etapas serão realizadas na capital do estado, Campo Grande. A validade do concurso será de dois anos, podendo ser prorrogada pelo mesmo período.

Fonte: Folha Dirigida

Saiba mais no SOS Concurseiro

4 Comments

  1. Claudia disse:

    Não tenho a pretensão de desanimar aqueles que pretendem fazer esse concurso, no entanto, como cidadã me sinto no dever de informar que o TCE-MS é um dos órgãos mais desonestos que existem no estado. Desde 1987 eu acompanho os falaciosos “concursos” que esse órgão faz, todos eles com candidatos aprovados somente com QI de políticos, grupos de interesse, é um órgão de não cumpre o seu papel de investigador da gestão pública no estado, conheço pessoas que só estão lá por indicação de ex governantes, presidente do próprio tribunal, entre outros, tomara que dessa vez eu esteja errada, mas duvido!

  2. marcos disse:

    Achei esquisito este Tribunal contratar a PUC PR para realização do certame, visto que a PUC PR não tem nenhuma experiência em concursos dessa natureza. Bem como a DISPENSA DE LICITAÇAO, haja visto que não há qualquer urgência que justifique esse procedimento. CADÊ O MINISTÉRIO PÚBLICO???????????? Com tantas outras bancas examinadoras: FCC, ESAF, UNB…tá cheirando mal, muito mal este concurso. Pré candidatos, exercam sua CIDADANIA, entrem na justica com mandado de segurança. Garantam seus direitos. A CLAUDIA TEM RAZÃO EM SEU COMENTARIO ACIMA, SUAS PREOCUPAÇOES SÃO VERDADEIRAS E CRISTALINAS. HÁ SUJEIRA EMBAIXO DO TAPETE DESTE CONCURSO…..

  3. LÚCIO JOSÉ disse:

    É NO MÍNIMO SUSPEITO A CONTRATAÇÃO DE UMA DESCONHECIDA EMPRESA ORGANIZADORA DO CONCURSO.

  4. Diogo disse:

    Realmente Cláudia, a fama do TCE-MS é das piores. Porém, se passar, trabalha meio período e ganha um belo salário. Estou há alguns meses me dedicando para este concurso, tenho fé em Deus que mesmo no meio de tanta sujeira e indicações, consiga lograr êxito dentro do meu esmero. Nessas horas eu me pergunto: Cadê a Justiça? O Ministério Público? Vocês sabiam que teve um concurso que um dos funcionários lá de dentro informou a um jornal que publicou a lista dos aprovados (apadrinhados) e quando saiu o resultado do concurso: Adivinha só? A lista estava correta, todos os nomes batiam com os aprovados no concurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *