Home » News » Dilma sanciona lei que cria 6,8 mil cargos para o Poder Executivo

A presidente Dilma Rousseff e a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, sancionaram a Lei nº 12.823, que cria nada menos do que 6.818 novos cargos. De acordo com a legislação publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (6/6), foram criados postos para o Plano Geral de Cargos do Executivo, para o Plano de Carreiras de Ciência e Tecnologia, cargos de analista de infraestrutura, e para o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), Ministério da Saúde (MS) e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Segundo a assessoria de comunicação do Ministério do Planejamento, os cargos serão providos em concursos públicos de forma escalonada nos próximos anos.

Para o Plano Geral de Cargos do Poder Executivo são 841 oportunidades ao todo, sendo 500 para analista em tecnologia, 51 para administrador, 26 para agente administrativo, 52 para analista técnico-administrativo, 23 para contador, 45 para economista, três para engenheiro agrimensor, 120 para engenheiro agrônomo, quatro para engenheiro civil, 11 para engenheiro florestal, uma para estatístico e cinco para médico-veterinário.

Quinhentos cargos foram destinados a analista de infraestrutura. Já para o Inmetro foram 510, sendo 100 para analista, 150 para pesquisador, 150 para assistentes, 100 para técnicos e 10 para especialistas.

No Inpi foram criados 475 cargos, desse total 385 para pesquisadores e 90 para tecnologista em propriedade industrial. Para o Plano de Carreiras para a área de Ciência e Tecnologia são 3.594 cargos, destes 280 para pesquisador, 1.234 para tecnologistas, 460 para analista em ciência e tecnologia, 1.023 para técnico, e 597 para assistentes.

O Ministério da Saúde ganhou mais 755 cargos, sendo 40 para analista de sistemas, 55 para arquiteto, 15 para contador,80 para engenheiro, 10 para estatístico, 25 para geólogo, 365 para auxiliar de higiene dental e 165 para auxiliar de saneamento. E para a Agência Nacional de Saúde Suplementar foram criados mais 143 cargos (44 para técnico em regulação de saúde suplementar e 99 para técnico administrativo.

Fonte: Papo de Concurseiro / Correio Web

Saiba mais no SOS Concurseiro

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *