Home » News » Mais de 18 mil são chamados para exames da Aeronáutica

Duzentas e quarenta e uma vagas disponibilizadas pela Aeronáutica estarão em disputa no próximo domingo, 9 de junho, quando 18.313 candidatos cumprirão a primeira etapa de avaliação e farão provas objetivas nas cidades de Natal (RN), São José dos Campos (SP) e São Luís (MA), com início às 8h para cargos de níveis médio e técnico, e às 14h para nível superior. Consulte o seu local de exame clicando AQUI.

Dentre as oportunidades oferecidas para o Departamento de Ciência e Tecnologia (DCTA) de São José dos Campos (SP), as carreiras que receberam mais inscrições foram as de assistente em C&T – assistente 1 (administração), com 5.049 participantes para 25 vagas; analista em C&T júnior (recursos humanos), que tem uma relação de 964 candidatos para sete postos, e assistente 1 – RH, com 908 interessados em 20 empregos.

No Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), em Alcântara (MA), as maiores concorrências foram observadas para assistente 1 – administração (338/2) e analista em C&T – administração (114/2).

Já no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em Parnamirim (RN), as funções de assistente 1 – administração, analista em C&T júnior (recursos humanos) e tecnologista júnior – engenharia civil atingiram, respectivamente, relações de 361/1, 214/1 e 113/1 (candidatos/vaga).

Dependendo do cargo escolhido, os classificados no exame objetivo também enfrentarão prova prática, avaliação de títulos, análise de currículos e/ou defesa pública de memorial.

Colocações – Profissionais de vários estágios de formação puderam se candidatar ao concurso.

Para quem possui nível médio e curso técnico na área (com exceção de administração e recursos humanos), uma opção era a carreira de assistente, que exige um ano de experiência e se ramifica entre as áreas de administração, almoxarifado, contabilidade, recursos humanos, saúde bucal, secretariado e treinamento e desenvolvimento. Com a gratificação de desempenho, a remuneração pode chegar a R$ 2.867,31.

Outra oportunidade dentro do mesmo nível de formação (médio e técnico), a carreira de técnico está dividida entre edificações, elétrica, eletrônica, eletrotécnica, hidráulica, informática, mecânica, meteorologia, química, refrigeração e segurança do trabalho e concede vencimentos de R$ 2.867,31, já somada a gratificação.

A graduação completa habilitava para os postos de analista (administração, biblioteconomia, engenharia civil, fonoaudiologia, nutrição, recursos humanos ou segurança do trabalho) e tecnologista júnior (aeronáutica, elétrica e eletrônica, eletrônica, engenharia civil, engenharia de telecomunicações, materiais, mecânica, mecatrônica, meteorologia, qualidade e química). Ambos têm remuneração variável entre 5.208,93 e R$ 8.407,93.

Já a profissão de tecnologista pleno exigia, além do nível superior, mestrado ou três anos de experiência na área pretendida: aeronáutica, computação, elétrica e eletrônica, ensaios não destrutivos, física de plasmas, gerência de projetos, materiais, mecânica, meteorologia, normalização técnica, qualidade, qualidade e metrologia, química ou proteção radiológica. Os aprovados farão jus a vencimentos que vão de R$ 5.841,33 a R$ 9.490,33.

Por fim, a carreira de pesquisador, que exige mestrado ou doutorado, está dividida entre as áreas de aerodinâmica, aerodinâmica e combustão, geointeligência, laser e fotônica, propulsão hipersônica e sistemas térmicos. Os salários são de R$ 7.666,33 para quem tem mestrado e de R$ 9.490,33 para quem doutores.

Fonte: JC Concursos

Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *