Home » News » Sebrae cancela processo seletivo em Macapá

Candidatos dizem que houve violação do lacre do malote. Nova data será marcada para realização da prova.

O processo seletivo do Sebrae Amapá foi cancelado nesta segunda-feira (10), depois que um grupo de candidatos registrou ocorrência na 6ª Delegacia de Polícia, localizada no bairro Trem, em Macapá, colocando sob suspeita a segurança do concurso.

A prova aconteceu no domingo (9), no prédio de uma faculdade particular da capital. Em uma das 11 salas onde ocorreram as provas, os candidatos relataram que houve violação do lacre do malote das provas.

O princípio de tumulto começou quando um grupo de candidatos quis deixar a sala levando as provas, a ata de ocorrência e o atestado de lacre. “Mesmo ciente de que seríamos desclassificados quando saíssemos da sala, eles tentaram nós impedir. Tivemos que ligar para a polícia para conseguir”, desabafou o candidato estudante Uendel Souza.

Segundo Claerte Martins, consultora da Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino,Tecnologia e Cultura (Fapetec), responsável pelo processo, o lacre não estava violado, mas posicionado de forma incorreta.

“Mesmo que tenha acontecido uma falha humana no lacre do malote, o que ainda estamos apurando, as provas são lacradas individualmente e nenhuma prova estava sem o lacre”, explicou a consultora.

Os 407 candidatos inscritos concorrem a 21 vagas, sendo 9 para assistente e 12 para analista técnico. As vagas estão distribuídas nos municípios de Macapá, Santana, Laranjal do Jari, Porto Grande e Oiapoque.

A prova de conhecimentos foi apenas uma etapa do concurso. Que ainda terá a entrevista técnica e a análise documental, que é quando o candidato comprova o que preencheu no cadastro eletrônico.

“A nossa decisão de cancelar o processo seletivo foi validada pelo Sebrae Amapá”, disse Claerte. A Fapetec foi contratada pelo Sebrae através de carta-convite e pela primeira vez realizou um processo seletivo no Amapá.

A Fundação informou ainda que uma nova data será marcada para a realização da prova e que o concurso não foi anulado.

Fonte: G1

Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *