Home » News » Epagri-SC: Concurso autorizado para agentes técnico e operacional

A Secretaria de Estado da Fazenda de Santa Catarina (Sefaz-SC) autorizou, em nota publicada no Diário Oficial do Estado, a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do estado (Epagri) a realizar concurso público para a contratação de 94 servidores. Segundo a publicação, a seleção será destinada aos cargos de agente técnico de formação superior e agente operacional técnico, administrativo e de serviços. Os contratados receberão de acordo com a tabela salarial inicial da respectiva carreira. O concurso terá validade de dois anos, prorrogáveis por igual período.

Realizado em 2006, o concurso para os mesmos cargos destinou-se ao provimento de 369 vagas imediatas – sob regime celetista – mais formação de cadastro de reserva de todos níveis de escolaridade, além de alfabetizados. Os cargos preenchidos pela seleção foram de agente técnico superior (pesquisador, médico, analista em Tecnologia da Informação e Comunicação, advogado, químico de laboratório, entre outros), para graduados, com salários de R$2.217,40 a R$3.893,45. Para ensino fundamental e médio completo, agente operacional administrativo, com ganhos de R$717,25 a R$1.163,94.

Para alfabetizados e nível fundamental até a 4ª série, as vagas foram para agente operacional agropecuário (operário rural, tratorista), com salários de R$540,63 a R$717,25. O cargo de agente operacional técnico (laboratorista, técnico de laboratório, suporte técnico de Informática, programador de Sistemas de Informação, técnico em Segurança do Trabalho, técnico em Eletrônica, entre outros), ofereceu vagas para fundamental e médio/técnico, com rendimentos de R$717,25 a R$1.211,83, e o de agente operacional de serviços gerais (cozinheira, camareira), para alfabetizados; R$540,63.

A carga foi 40 horas de trabalho semanal para todas as funções. Além da capital Florianópolis, houve vagas para diversos outros municípios do estado. O concurso, organizado pela Fundação de Estudos e Pesquisas Sócio-Econômicas (Fepese), e teve validade de dois anos, com prorrogação por mais dois.

Fonte: Folha Dirigida
Saiba mais no SOS Concurseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *