Home » News » TJ/MG: Prova alterada para 13 de outubro

As provas objetivas do concurso para oficial judiciário, com especialidade oficial de justiça avaliador, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG), que estavam confirmadas para o dia 15 de setembro, foram alteradas. O exame agora será aplicado no dia 13 de outubro. Portanto os candidatos terão mais tempo para se prepararem. Segundo a organizadora, a Makiyama (CKM Serviços), a alteração ocorreu devido ao grande número de inscritos, aproximadamente 60 mil.

A avaliação será composta por 60 questões, sendo 15 de Língua Portuguesa e Noções de Informática, 15 de Noções de Direito e 30 de Conhecimentos Específicos. O cartão de identificação, com a confirmação de data, horário e local de realização das provas, será divulgado no site da organizadora, a Makiyama (CKM Serviços), na próxima terça-feira, dia 10 deste mês. Os candidatos devem chegar aos locais de prova com antecedência mínima de 60 minutos, munidos de documento de identidade original, caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada em material transparente, e do cartão de identificação.

Será considerado aprovado, quem alcançar o mínimo de 50% do total de pontos distribuídos pela prova. O gabarito será divulgado após a realização da prova, no dia 13 de outubro. Os insatisfeitos poderão intepor recursos no prazo de dois dias após a publicação do documento, até o dia 17 do mesmo mês.

Em caso de empate, terá preferência quem tiver idade igual ou superior a 60 anos; quem conseguir maior nota em Conhecimentos Específicos; Noções de Direito; Língua Portuguesa e Noções de Informática; quem tiver exercido ou exerça função de jurado em tribunal do júri; e quem tiver maior idade. A avaliação será realizada nos municípios de Diamantina, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia e Varginha, além da capital Belo Horizonte.

O concurso destina-se ao preenchimento de 100 vagas, além da formação de cadastro de reserva, que poderá ser ulizado dentro da validade de dois anos, podendo dobrar. Para participar, é preciso possuir somente o nível médio completo. Os servidores receberão salário inicial de R$2.162,60, para carga de trabalho de 30 horas semanais. O regime de contratação será o estatutário, que garante a estabilidade do cargo.

Fonte: Folha Dirigida
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

1 Comment

  1. ferreira costa disse:

    Sacanagem, esse adiamento chocou com a prova da Funrio/Inss,em 13.10, milhares de candidatos mineiros vão ser prejudicados e perderão uma oportunidade.Estava preparando para os dois concursos com despesas de taxas,apostilas e aulas,agora tem que optar por um e se ferrar nos prejuizos e numa oportunidade a menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *