Home » News » Ação judicial suspende concurso da Guarda Municipal de Fortaleza

Ação civil pública questiona 4ª Vara da Fazenda suspende o concurso. Concurso pretende abrir 1.000 vagas para guardas municipais de Fortaleza.

O concurso com 1.000 vagas para guardas municipais de Fortaleza foi suspenso, segundo nota divulgada nesta sexta-feira (18) pela Comissão Executiva do Vestibular (CEV) da Universidade Estadual do Ceará (Uece). As inscrições para o concurso foram encerradas nesta segunda-feira (17).

Uma ação civil pública 4ª Vara da Fazenda Pública de Fortaleza suspendeu o concurso. O embargo foi feito pelo Ministério Público, que cobra a cota de vagas para pessoas com deficiência. Até a tarde desta sexta, não há confirmação se a comissão organizadora vai recorrer da decisão ou se o concurso pode ser adiado.
As remunerações previstas no edital para os cargos de guardas municipais, agentes de defesa civil e agentes de segurança institucional, serão, respectivamente, de R$ 1.652,62, R$ 1.923,07 e R$ 1.808,94 para jornada de trabalho de 180 horas mensais.

De acordo com o edital, o concurso seria realizado em três fases. Na primeira etapa, com duas provas, uma de conhecimentos gerais e outra de conhecimentos específicos. A segunda fase compreende o exame médico e o exame tecnológico. A terceira etapa é composta de curso de formação, avaliação psicológica e investigação social para os três cargos e avaliação de capacidade física somente para o cargo de Guarda Municipal.
A primeira fase estava prevista para 24 de novembro. A previsão inicial é de que o resultado final do concurso fosse anunciado até 30 de abril de 2013.  O edital está disponível no site da Universidade Federal do Ceará (Uece).

Polêmica da tatuagem
No edital original, um dos itens previa que o candidato não poderia ter tatuagem visível ou cicatrizes que comprometessem a estética, fato que gerou polêmica. A redação trazia que não poderia concorrer candidatos com “cicatrizes deformantes que comprometam a estética ou função; hanseníase; tatuagem definitiva desde que visível com o uso de uniforme de serviço de mangas curtas; cicatrizes inestéticas decorrentes de excisão de tatuagens e nevus vasculares”.

O ponto foi discutido por vereadores na Câmara Municipal de Fortaleza, assim como a distribuição das vagas para o cargo de guarda municipal, 800 para homens e 200 para mulheres. De acordo com a Secretaria de Segurança Cidadã, o item sobre a tatuagem e a cicatriz foi revisto, e o edital foi retificado. As exigências sobre cicatrizes que comprometam a estética e sobre tatuagens foram retiradas.

Fonte G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *