Home » News » Eletrobras PI dá esclarecimentos sobre irregularidades na realização do concurso

Empresa divulgou nota com explicações.

Depois da realização do concurso da Eletrobras Distribuição Piauí nesse domingo (10), foram realizadas denúncias nos distritos de Teresina sobre irregularidades cometidas durante a aplicação das provas.

Um denunciante que se inscreveu e compareceu ao local de prova, e não quis se identificar, disse que até às 15h40 as provas da sua sala ainda não tinham sido distribuídas, sendo que as provas deveriam ter começado as 14h. De acordo com ele, avisaram que os lacres tinham sido extraviados e que o pessoal da organização estava esperando outras provas. “Como até quase 16h, as provas não tinham chegado, nós resolvemos sair da sala e fazer a denúncia na delegacia”.

A assessoria da Eletrobras PI informou que o máximo de atraso que ocorreu durante a aplicação foi de 40 minutos e que o horário foi compensado, terminando mais tarde. Além disso, informou que em nenhum caso foi detectada violação de envelopes das provas. Disse também que a empresa realizadora do certame, “EPL Concursos”  foi contratada através de Pregão Eletrônico, atendendo todas as exigências legais.

Estavam sendo ofertadas 92 vagas para os níveis médio e superior. Os salários variam de R$ 5.763,00 a R$ 1.809,13. As inscrições do certame foram prorrogadas por duas vezes.

O caso deve ser levado ao Ministério Público, para que as denúncias sejam analisadas e tomadas as devidas medidas legais e o concursos seja cancelado, caso a análise indique que seja necessário.

A Eletrobras Distribuição Piauí divulgou nota de esclarecimento  sobre as ocorrências do concurso público da Distribuidora.

Veja a nota na íntegra:

“- A empresa “EPL Concursos” realizadora do certame foi contrata através de Pregão Eletrônico, atendendo todas as exigências legais;
– Logo que a Eletrobras Distribuição Piauí tomou conhecimento dos problemas ocorridos em alguns locais de aplicação de provas, foi solicitada da empresa contratada que ela apresentasse um relatório com todas as ocorrências, para que a situação possa ser analisada;
– Em nenhum caso foi detectado violação nos envelopes com as provas;
– Casos isolados como: provas incompletas, cargos trocados foram solucionados durante o certame e tudo foi registrado em ata;
– O concurso estava marcado para as 14h (horário local). Foram detectados atrasos em alguns locais de prova, pequenos atrasos, foram compensados ao final da prova;
– Os candidatos só puderam deixar o local da prova, após 1 hora de iniciado o certame;
– A empresa “EPL Concursos” informou que na escola Álvaro Ferreira, localizado na Piçarra, o atraso foi de 40 minutos, e por conta disso, os candidatos ao cargo PMS – Assistente Administrativo se recusaram a fazer a prova;
– Até que sejam avaliados todos os fatos, o trâmite legal do concurso será seguido;
Dessa forma, a Eletrobras Distribuição Piauí garante que tomará a decisão que preserve os candidatos que fizeram a prova e não tiveram problema, mas também, buscando garantir os direitos dos que se sentirem prejudicados.”

Fonte: Capital Teresina
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

3 Comments

  1. Luciana disse:

    A Eletrobrás já não tem um histórico muito bom…fizeram um concurso em Alagoas para substituir os terceirizados e eu fiquei em 2º lugar para o cargo de Analista de RH, porém nenhum dos aprovados na minha área foi chamado, e o prazo do concurso já encerrou. A empresa se garantiu no edital com a oferta apenas de ” cadastro de reserva”. Os técnicos da função eletricista tiveram que entrar na justiça para obrigar a Eletrobrás Alagoas a substituir mais de setecentos trabalhadores terceirizados.

  2. J.CASTRO. disse:

    BOM DIA,
    É UMA VERGONHA, ESSA EMPRESA NÃO CUMPRE NEM MESMO UM PRAZO QUE ESTÁ DEFINIDO EM EDITAL, NUNCA NA HISTÓRIA DE CONCURSEIRO OUVI FALAR TAMANHA BARBARIDADE, AGORA SÓ O QUE FALTA É O NOME DAS PESSOAS QUE NEM MESMO FIZERAM A PROVA SAIR NA RELAÇÃO DE CLASSIFICADOS. ISSO MESMO, IRRESPONSABILIDADE, ESSE É O NOME QUE DEVE RECEBER PESSOAS QUE ESTÃO NO MERCADO SE FAZENDO DE PROFISSIONAIS, A ESSAS O NOME É OUTRO…OUTRA, NUNCA OUVI FALAR QUE O ÚLTIMO CANDIDATO A SAIR DE SALA ASSINARIA TODOS OS GABARITOS DOS DEMAIS CANDIDATO, PARECE BRINCADEIRA, ISSO NÃO ESTAVA EM EDITAL, SERÁ QUE VOCÊS DESSA EMPRESA PENSAM QUE TEM ALGUÉM BESTA POR AQUI? JÁ QUE ERA UMA CACHORRADA DESSAS NEM PRECISAVA TER FEITO CONCURSO, A ELETROBRAS ERROU MUITO TER CONTRATADO UMA MÃO DE OBRA QUE NA VERDADE ERA PRA SER DE QUALIDADE MAS MUITO PELO CONTRÁRIO, QUALIDADE AÍ PASSOU LONGE, RESPEITO NEM SEI MESMO SE SABEM O QUE É, COMPROMISSO ESSE NÃO TEM O QUE FALAR. ONDE FICOU A ÉTICA? SERÁ MESMO QUE ESSE ÓRGÃO VAI VALIDAR UM ACONTECIMENTO MONSTRUOSO COMO ESSE? NA VERDADE ESSA ELP CONCURSO DEVERIA ERA SER DESCLASSIFICADA DA LICITAÇÃO E PAGAR UMA MULTA POR TER CAUSADO TAMANHO CONSTRANGIMENTO, DECEPÇÃO A NÓS CANDIDATOS E MAIS TER LEVADO A PERDER TEMPO E DINHEIRO. ESPERO QUE ALGO SEJA FEITO PARA ESSE FIM.

  3. J Penha disse:

    A prova de eletricista estava a nível de eletrotécnico, eletromecânico, como é que um eletricista vai entender o que não estar ao seu alcance.
    Sem contar que a prova de nível superior estava igual a nossa, eletricista não é engenheiro, técnico, nem muito menos adivinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login