Home » News » Ministério da Agricultura: Suspenso pregão para escolha de novo organizador

Está suspenso o pregão eletrônico para definir a organizadora do concurso para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). No último dia 13, a Advocacia-Geral da União (AGU) chegou a derrubar a liminar que havia suspendido a revogação da dispensa de licitação, que escolhera o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial (Idecan) como organizador. Com isso, o órgão tinha autorização para dar prosseguimento ao processo, tendo marcado a abertura das propostas para esta segunda-feira, 18, mas horas antes da sua realização resolveu suspendê-lo.

O Mapa ainda não informou o porquê dessa decisão. No entanto, o mais provável é que o órgão resolveu esperar o julgamento de um recurso interposto pelo Idecan, que ainda quer voltar a ter o direito de organizar a seleção. O concurso será destinado ao preenchimento de 796 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade, com rendimentos de R$2.943,02 a R$11.904,69.

O imbróglio jurídico teve início no começo de setembro, quando o Mapa resolveu revogar o contrato com o Idecan. Essa decisão foi tomada dias depois que O Estado de São Paulo publicou reportagem informando que os dirigentes do instituto eram integrantes do partido do ministro Antônio Andrade (PMDB-MG) – o contrato era de R$5 milhões. Desde então, a preparação da seleção está praticamente paralisada, tendo o Ministério do Planejamento, inclusive, dado uma nova autorização, uma vez que o prazo inicial para a divulgação do edital expirou em 18 de setembro. Agora, o documento poderá ser divulgado até meados de março de 2014.

O destaque do concurso deverá ser o cargo de fiscal agropecuário, para o qual serão preenchidas 232 vagas. De acordo com o termo de referência do concurso, poderão concorrer graduados em Agronomia (81), Veterinária (119), Química (20) e Farmácia (12). Os rendimentos são de R$11.904,69, incluindo R$373 de auxílio-alimentação.

Fonte: Folha Dirigida
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

1 Comment

  1. Alferio Clarisney Boettcher disse:

    Enquanto isso o Serviço de Inspeção Federal do Norte e Nordeste entrou em colapso pela falta de servidores, constituíndo iminente risco a segurança do alimento de milhões de brasileiros, podendo a qualquer momento ocorrer um surto de toxiinfeção alimentar jamais visto na história recente da humanidade. Apelo aos senhores juizes: Este não é o processo qualquer a vossa demora pode custar a vida de milhares de crianças brasileiras. Não bastate o corte quase total de recursos que a inspeção de alimentos do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento sofreu desde agosto de 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe!

Login

Perdeu sua senha?