Home » News » MTE espera fazer concurso para 500 vagas de auditor em 2014

O ministro Manoel Dias informou que pedirá autorização para seleção. Cargo exige nível superior em qualquer área.

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) fará novo pedido para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para a realização de concurso público para 500 vagas de auditor-fiscal do trabalho. A informação foi confirmada pelo ministro Manoel Dias durante Seminário Regional para Promoção da Política Nacional do Trabalho Decente, realizado em São Paulo nesta semana.

Segundo o ministro, o MTE possui menos auditores fiscais do trabalho do que o necessário para fiscalizar todas as empresas no país. São cerca de 2.600 auditores, sendo que seriam necessários 5 mil. O ministro espera que o concurso seja realizado no ano que vem.

Atualmente, está em andamento um concurso para 100 vagas de auditor. O cargo exige nível superior em qualquer área de atuação e o salário oferecido é de R$ 14.280. O Cespe/UnB é a organizadora do concurso.
O MTE já possui uma autorização do Planejamento para realizar concurso para 450 vagas, sendo 35 para contador e 415 para agente administrativo, e também para um novo concurso na Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), ligada ao Ministério do Trabalho e Emprego, para 30 vagas de assistente em ciência e tecnologia (nível médio).

Fonte: G1
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

2 Comments

  1. ANA MARIA TEIXEIRA disse:

    Nesse concurso foi solicitado 600 vagas, o governo liberou 100. Agora vai solicitar um número menor ainda do que este concurso em andamento. Esse ministro tá por fora, tá viajando. Se é necessário 2400 auditores pra preencher os cargos vagos, deveria pedir autorização para 2400 vagas. Acorda ministro!!!!!!!!!!!!!!

  2. Sergio Henrique dos Santos disse:

    Só não entendi uma coisa. E sinceramente espero que me ajudem.
    O concurso tem validade de no mínimo um ano podendo ser prorrogável por igual período. O concurso de auditor foi realizado em 2013. Não deveria aproveitar os qualificados até o termino do período para então solicitar outro concurso? O pedido do ministro não está infringindo a lei?
    Alguem pode ajudar ….. responda para [email protected].
    Abraço a todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *