Home » News » Polícia Federal: concurso para cargos administrativos deve sair no final de novembro

Edital deve sair no final de novembro; são mais de 500 vagas com salários que chegam a até R$ 5.454,18.

Além dos concursos para delegado, escrivão e perito, a Polícia Federal (PF) pretende lançar outro certame ainda este ano. Autorizado em maio, o edital de abertura deverá ser divulgado até o final de novembro. Serão ofertadas 566 vagas para cargos administrativos, que exigem nível médio e superior, diferentemente dos tradicionais para carreira policial. Por não exigir muitas qualificações, essa seleção é uma das mais aguardadas para o final de 2013 pelos concursandos. Alguns especialistas dão dicas de como se preparar desde já para as provas.

O professor de direito processual penal Luiz Bivar, do IMP Concursos, explica que para se dar bem nos exames o candidato deve ler código de processo penal, que é o ponto de partida, e a Constituição Federal. “Na medida do possível, o concursando deve acompanhar a jurisprudência dos tribunais, tais como Supremo Tribunal Federal (STF), Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tribunal Superior do Trabalho (TST), Tribunal Superior Eleitoral (TSE), entre outros”.

Além disso, é importante ficar atento ao conteúdo das provas anteriores, desde as mais recentes como as de escrivão e agente da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), como as de anos anteriores da Polícia Federal e até da Polícia Rodoviária Federal (PRF). “Outra dica importante é estudar provas da mesma banca (Cespe/UnB). Porém, as provas devem ser recentes, entre 2012 e 2013”, ressalta.

Já nas disciplinas de legislação específica, o professor Dackson Soares, do Tempo de Concurso, recomenda que os participantes estudem com bastante cuidado. “São muitos os detalhes existentes nestas matérias que são desconhecidas pela grande maioria dos concursandos. Portanto, não aconselho que este conteúdo seja deixado para a última hora, pois poderá causar apreensão nos candidatos. Para reforçar, deve-se estudar o conteúdo à luz da Constituição e da Lei nº 8.112/90”, reforça.

Em legislação penal, o professor do IMP Lúcio Valente explica que os informativos de jurisprudência do STF e STJ são bem cobrados pelo do Cespe/UnB. “O aluno não deve ficar preso a um ponto e estudá-lo sem parar, pois não existe um item específico nas provas. Geralmente cai um item de cada lei”. Para ter como espelho, o especialista recomenda estudar provas dos concursos do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

“Para estudar, eu recomendo fazer questões escritas em grupo e memorizar, pois assim o entendimento fica mais claro”, ensina Valente. Sobre a banca do concurso da PF (Cespe/UnB), o professor diz que ela tem sido muito jurisprudencial. “A dica é memorizar as ideias das leis estudadas e não decorar as palavras em si”, salienta.

O concurso
As oportunidades serão de cunho administrativo. Em nível superior nos postos de engenheiro (11 vagas), administrador (4), psicólogo (3), arquivista (2), assistente social (7) e contador (5). Quem tem nível médio também poderá entrar na disputa pela função de agente administrativo (534). A previsão é de que os salários sejam de R$ 3.689,77 para nível médio, R$ 5.454,18 para engenheiro e de R$ 4.412,32 para os demais postos. O mais recente certame de cunho administrativo da PF foi realizado em 2004, com 1.638 vagas.

Fonte: Redação SOS Concurseiro
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login