Home » News » TRT-2: edital sai até início de dezembro com pelo menos 450 vagas

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT2), desembargadora Maria Doralice Novaes, confirmou na última semana que o edital do concurso para técnicos e analistas do órgão contará com no mínimo 450 vagas iniciais. “Até o momento teremos 450 vagas no edital, mas este número pode aumentar até a publicação. O maior número de vagas será destinado aos cargos de técnico e analista da área administrativa” afirmou ela, durante a coletiva sobre a Correição Ordinária realizada no tribunal na última semana. A presidente ainda destacou que o edital deve ser publicado entre o fim de novembro e o início de dezembro, após a definição das datas do concurso. “Estamos montando o cronograma com preocupação de não coincidir a data de prova do concurso com as provas do TRT de Campinas (15/12), e com TRF da 3ª Região (19/01). Nós vamos nos reunir para definir as melhores datas” completou. A seleção será organizada pela Fundação Carlos Chagas, escolhida por meio de dispensa de licitação.

Para concorrer ao cargo de técnico a exigência é de ensino médio completo, já para analistas é necessário nível superior. Os vencimentos iniciais são de R$4.575,16 e R$7.506,55 respectivamente. Algumas áreas ainda contam com exigências específicas da função na qual o servidor irá atuar. O Tribunal ainda conta com os benefícios de vale-alimentação, no valor de R$710, vale-transporte, reembolso parcial de creche, participação na assistência médico-hospitalar (inclusive para dependentes) e adicional de qualificação.

Áreas – As especialidades a serem contempladas no edital já foram definidas. No caso de analista, a autorização foi para preenchimento de vagas e formação de cadastro de reserva nas áreas judiciária, administrativa e de execução de mandados, além de diversas especialidades: contabilidade, tecnologia da informação, biblioteconomia, clínica geral, medicina do trabalho, cardiologia, psiquiatria, psicologia, estatística e arquivologia.

Para técnico judiciário, as vagas serão para a área administrativa e de apoio (digitação, enfermagem, operação de computadores, tecnologia da informação, artes gráficas, carpintaria e marcenaria, estrutura de obras e metalurgia, telecomunicações e eletricidade, mecânica, apoio de serviços diversos; copa, telefonia, transporte e segurança).

Convocações – Durante a entrevista coletiva, o ministro Ives Gandra Martins Filho, corregedor-geral da Justiça do Trabalho e responsável pela realização da Correição Ordinária, destacou a existência de um Projeto de Lei que visa a criação de vagas para o TRT2. “Hoje o Tribunal está com um Projeto de Lei pedindo a criação de mais 2 mil vagas. Uma vez aprovado este projeto as vagas serão utilizadas pelo tribunal no novo concurso” afirmou. O projeto já passou pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e agora vai para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Posteriormente o PL segue para o Congresso Nacional.

Ives Gandra ainda destacou a necessidade de servidores do Tribunal, devido ao grande volume de trabalho. “Se o estado de São Paulo, como um todo, fosse dividido em dois tribunais eles ocupariam a primeira e a segunda colocação como maiores cortes trabalhistas do país” destacou o ministro.

A expectativa é de que muitas convocações sejam realizadas durante o prazo de validade do concurso, devido ao processo de descentralização pelo qual está passando o Tribunal. O último concurso do TRT-2, realizado em 2008, contou com 94.808 inscritos. Apesar de a oferta inicial ser de apenas 21 vagas, foram chamados 5.019 aprovados. Destes, 2.630 foram convocados para o cargo de técnico e 2.389 para analista.

Fonte: Folha Dirigida
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login