Home » News » Educação/BA: Saiu edital para professor indígena. 390 vagas

Foi publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia neste sábado, dia 30 de novembro, o edital de abertura do primeiro concurso público do país para provimento de vagas no cargo de professor indígena, do Grupo Ocupacional Educação, Quadro do Magistério Público do Estado da Bahia. O candidato deve ser indígena e, prioritariamente, pertencer à aldeia onde deverá exercer as atividades.

São 390 vagas, distribuídas por Diretoria Regional de Educação (Direc)/município/aldeia/escola, com reserva de 5% delas aos portadores de deficiência física. Para participar é preciso ter nível médio com formação em Magistério Indígena ou formação em nível médio na modalidade normal ou equivalente, desde que esteja matriculado no Curso de Formação Inicial, Continuada e em Serviço para Magistério Indígena, promovido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia. A remuneração é de R$900.

As inscrições começam na terça, dia 3, no site da Consultoria em Projetos Educacionais e Concursos (Consultec), organizadora, e poderão ser feitas até o dia 12 de dezembro. A taxa de inscrição é no valor de R$ 15. Candidatos portadores de deficiência física devem observar as orientações no edital.

O concurso terá uma fase de prova objetiva e discursiva, além de avalição de títulos e perícia médica.

Dezenove escolas de 19 aldeias, distribuídas entre os municípios de Ilhéus, Buerarema, Pau Brasil, Santa Cruz de Cabrália, Prado, Rodelas, Abaré, Glória, Banzaê, Euclides da Cunha, Ibotirama e Muquém do São Francisco, serão atendidas pelos novos professores.

Fonte: Folha Dirigida
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login