Home » News » CNEN: Idecan escolhido como organizador do concurso

Conforme programado, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), anunciou nesta sexta, dia 31 de janeiro, a organizadora do seu concurso para 86 vagas em cargos dos níveis médio, médio/técnico e superior. Conforme extrato de dispensa de licitação publicado no Diário Oficial da União (DOU), o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial e Nacional (Idecan) foi escolhido para aplicar as provas da seleção. Segundo informou o diretor de Gestão Institucional da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), Cristóvão Araripe Marinho, no último dia 15, o edital do concurso será divulgado até o final de fevereiro.

As 86 vagas estão distribuídas pelos cargos de assistente em Ciência e Tecnologia (20) e técnico em Ciência e Tecnologia (dez), de nível médio ou médio técnico (dependendo da especialidade); tecnologista (38) e analista em Ciência e Tecnologia, ambos de nível superior. O Rio de Janeiro será contemplado com 64 vagas, sendo 13 para analista de Ciência e Tecnologia, dez para assistente em Ciência e Tecnologia, 36 para tecnologista e cinco para técnico. Os outros estados que serão contemplados com oportunidades são Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Pernambuco e Goiás.

Para os cargos de assistente e técnico, os vencimentos são de R$3.075,11, podendo chegar a R$4.837,11, conforme a titulação. No caso das funções que exigem a formação superior, a remuneração mínima é de R$5.281,53. Com especialização, passa para R$6.103,53. Os ganhos passam a R$6.882,53 para mestres e R$8.480,53 para doutores. Em todas as situações, os R$373 referentes ao auxílio-alimentação estão incluídos. Embora exista um decreto presidencial que estipula um intervalo mínimo de 60 dias entre a divulgação do edital e aplicação das provas, este prazo será inferior no concurso da Cnen. Isso porque no último dia 17 havia saído, no Diário Oficial da União, uma portaria do Ministério da Ciência e Tecnologia reduzindo este prazo para 30 dias.

Essa decisão leva em conta dois motivos: o concurso será realizado no mesmo período que a Copa do Mundo e os exames serão aplicados em algumas cidades nas quais haverá jogos do evento; e por 2014 ser um ano de eleições, ou seja, é preciso fazer a seleção antes do período eleitoral. A Cnen pretende convocar os aprovados imediatamente após o concurso. A última seleção para a instituição ocorreu em 2010, e é provável que a nova siga os mesmos moldes.

Fonte: Folha Dirigida
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login