Home » News » SP: Governador autoriza concurso para 5 mil vagas de oficial administrativo; edital neste semestre

O governador Geraldo Alckmin autorizou nesta terça-feira, dia 4, a realização de concurso para o cargo de oficial administrativo da Polícia Militar de São Paulo. A oferta será de 5 mil vagas, distribuídas por todo o estado. A exigência é ensino médio completo. A remuneração inicial é de R$935, podendo chegar a até R$1.085,00, conforme a avaliação de desempenho individual.

Os oficiais administrativos aprovados no novo concurso irão substituir gradativamente os jovens que atuam como auxiliares voluntários, que atuam em diversas áreas como recepção, despacho de documentos, atendimento telefônico, comunicação social, postagens, entre outras. Por se tratar de um concurso para contratação de civis, que realizarão tarefas internas, o processo seletivo será elaborado pela Secretaria de Segurança Pública, e não pela própria PM, como é o caso dos concursos de soldado e do curso de formação de oficiais.

A previsão é de que a publicação do edital e realização das provas objetivas aconteçam ainda neste semestre, para que o concurso seja homologado antes do período eleitoral, o que garantiria a convocação já no início do segundo semestre. O objetivo tanto da PM quanto da Secretaria de Segurança é realizar a seleção com a maior agilidade possível. A urgência se deve a decisão judicial de 2012 que impediu a realização de concurso para auxiliares voluntários por considerar a contratação inconstitucional. As últimas contratações, realizadas em 2012, se encerrarão neste mês. Já os demais contratos terminam nos meses de abril e agosto. Com isso mais de cinco mil soldados voluntários deixarão o cargo este ano.

Em declaração à FOLHA DIRIGIDA na última segunda-feira (3), o comandante-geral da PM, coronel Benedito Roberto Meira, garantiu a realização do concurso antes do fim dos contratos dos auxiliares voluntários. “O concurso tem que acontecer no primeiro semestre. Os contratos de cinco mil voluntários acabam agora nos meses de fevereiro, abril e agosto, por isso o concurso tem que acontecer logo”, afirmou ele durante a cerimônia de posse do presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, José Renato Nalini.

A lei que cria os cargos de oficial administrativo no quadro da PM foi sancionada pelo governador, no último dia 18 de dezembro. As novas contratações têm o objetivo de impedir que policiais que atuam nas ruas sejam remanejados para funções administrativas, o que significa que os militares passarão a se concentrar nas atividades fim da PM.

Fonte: Folha Dirigida
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *