Home » News » Mais de 100 perdem prova da Suframa e alegam mudança em horário, no AM

Candidatos afirmam que horário foi alterado sem notificação aos inscritos. Grupo deverá acionar Justiça; Suframa não se pronunciou sobre problema.

Centenas de inscritos no concurso da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), realizado na manhã deste domingo (9), alegam que a autarquia alterou o horário das provas sem notificar os candidatos. Eles foram impedidos de realizar a prova e registraram boletins de ocorrência em diferentes delegacias da capital amazonense. A CespeUnB, empresa responsável pela organização do concurso, afirmou que a retificação do horário oficial das provas estava foi disponibilizada para consulta no dia 27 de fevereiro no site da Instituição.

Ao todo, somente no 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado no bairro Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Oeste da capital, 103 candidatos registraram ocorrência. Eles realizariam a prova no Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (Ciesa) e afirmam que os cartões de confirmação dos candidatos informavam que a prova tería início às 9h em horário local. No entanto, ao chegar ao local de prova eles foram informados que o concurso seguiria o horário de Brasília, ou seja, começando às 8h em horário local.

O professor Adnilson da Silva, de 40 anos, estava inscrito para concorrer a uma vaga no cargo de analista técnico-administrativo. Segundo ele, os candidatos não foram informados sobre mudanças no horário. “Não recebemos email, mensagem, telefonema, nada que pudesse orientar. No edital e no meu cartão impresso no dia 27 estava dizendo que era 9h no horário local. Não me preocupei, cheguei com uma hora de antecedência. Até cheguei a entrar no prédio, mas fui impedido de entrar na sala”, explicou.

A enfermeira Adriana Duarte, 31, disse ter verificado o horário na noite do sábado (8). “Vi ontem por volta de 23h45 e estava 9h no horário local. Cheguei 8h30 e não consegui fazer a prova. Não recebi nenhuma notificação sobre a mudança de horário”, afirmou.

Além de registrar boletim de ocorrência, os candidatos pretendem ainda acionar a Justiça. De acordo com a advogada Gabrielle Costa Barroncas, de 26 anos, que também tentava vaga de analista técnico-administrativo, o grupo de inscritos que se sentiu prejudicado deverá acionar a Defensoria Pública. “Entrei no prédio, mas não na sala. As pessoas que estavam na coordenação do concurso não orientaram os candidatos que estava no local na mesma situação. A nossa intenção agora é entrar com uma ação pedindo ressarcimento do valor da inscrição, além de danos morais”, informou.

Além do Ciesa, foram registrados ainda problemas no concurso no Centro Universitário Luterano de Manaus (Ulbra). Não há informações sobre o total de pessoas que perderam a prova. O G1 tentou contato com a assessoria de comunicação da Suframa, mas até o horário da publicação desta reportagem não obteve resposta.

Leia a nota na íntegra

O CespeUnB informa que o edital de horários e locais de aplicação das provas objetivas referente ao concurso público da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), incluindo todas as retificações, foram disponibilizados na página oficial do certame, no site do CespeUnB. O Centro destaca, ainda, que a retificação do horário oficial das provas estava disponível para consulta desde o dia 27 de fevereiro.
Por fim, este Centro ressalta que, conforme publicado no edital de abertura do concurso, no item 11.2: “é de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a publicação de todos os atos, editais e comunicados referentes a este concurso público publicados no Diário Oficial da União e(ou) divulgados na internet, no endereço eletrônico www.cespe.unb.br/concursos/suframa_13.”

Fonte: G1
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login