Home » News » MPF pede informações sobre o concurso da Suframa

Segundo o MPF, os documentos foram expedidos no dia 19 e concedem prazo de dez dias úteis para resposta.

Após receber denúncia no último dia 10, sobre possíveis irregularidades no concurso da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), quanto à alteração no horário de realização da prova, o Ministério Público Federal (MPF) informou que ainda aguarda informações solicitadas.

De acordo com o a Procuradoria, foi instaurado um procedimento preparatório para apurar o fato. No âmbito deste procedimento, o MPF expediu ofícios para a Suframa e para o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe), da Universidade de Brasília, responsável pelo concurso, solicitando esclarecimentos a respeito das denúncias.

Segundo o MPF, os documentos foram expedidos no dia 19 e concedem prazo de dez dias úteis para resposta.

Os candidatos prejudicados na prova realizada no último dia 9 alegam que o edital de abertura informava que a prova seria realizada seguindo o horário de Manaus, no entanto, no dia 25 de fevereiro, duas semanas antes da prova, o Cespe publicou uma retificação mudando o horário para o fuso de Brasília.

Em Manaus, pelo menos 200 candidatos foram barrados por não chegarem ao local de prova no fuso horário de Brasília, devido alteração do horário repassado, posteriormente, aos candidatos. Parte desses candidatos registraram Boletim de Ocorrência (BO) no 12ª Distrito Integrado de Polícia (12º DIP) no mesmo dia da prova.

De acordo com a Suframa, três em cada dez candidatos inscritos deixaram de fazer as provas realizadas na capital e no interior, ou 20 mil ausências entre os 29,4 mil inscritos. Na região do Alto Madeira, a cheia dos rios foi apontada como determinante para o elevado índice de abstenções, que ultrapassaram os 70%, segundo a autarquia.

Fonte: D24am
Saiba mais no SOS Concurseiro.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *