Home » Outras Notícias » SEFAZ-PE Concurso em 2014

Serão 25 vagas, sendo 22 de Auditores Fiscais e 03 vagas de Julgadores de Processos Administrativos. Remuneração Inicial a partir de R$ 14.000,00.

Quadro atual com 1.361 servidores, sendo que aproximadamente 300 servidores já estão aptos a se aposentar.

Fonte:  ARIAL 12

14 Comments

  1. Laerte disse:

    Gostaria de saber mais sobre este concurso. Se já foi autorizado. Se o Edital já está previsto. Quais são as qualificações para o cargo de auditor e de julgador????????

  2. Felipe disse:

    Logo no 1 de abril sai essa notícia… kkkk
    Será que desta vez vai sair.. espero que sim..

  3. anderson disse:

    Além das matérias básicas como Constitucional, Administrativo, Português, Contabilidade e Direito Tributário, o que mais pode cair nesse concurso???

  4. thiago disse:

    kkkkkkkkkkkkk “Fonte Arial 12” e 01 de Abril

  5. MAnoela disse:

    Boa tarde!!! já tem autorização? qual prazo?

  6. doutorchefe disse:

    Hahaha, notícia de primeiro de abril ^^

  7. patricia Brasil disse:

    gente, está ocorrendo um fato estranho no concurso de Julgador. O famoso “trenzinho da alegria” que está sendo orquestrado pela cúpula da Secretaria da Fazenda, de não mais realizar o concurso público para o quadro de Julgadores Tributários da Secretaria da Fazenda, preenchendo-os através de uma “promoção” de auditores fiscais. Ou seja, o julgamento dos processos administrativos, em vez de ser realizado por julgadores tributários, seria realizado pelas próprias autoridades fiscais.
    Para maior clareza, a Secretaria da Fazenda é composta por três quadros distintos: Os agentes administrativos que têm a função meramente burocrática; os fiscais de tributos, que têm a função de fiscalizar as empresas e lavrar auto de infração, e por último, os julgadores tributários, que tem por finalidade promover e assegurar a aplicação da justiça tributária na esfera administrativa estadual.
    Acontece que o Tribunal Administrativo Tributário, em virtude da não realização de concurso público por 20 anos, só está funcionando com 1/3 do seu quadro funcional.
    A Secretaria da fazenda, através do atual Secretário Sr. Décio Padilha, fiscal de carreira, resolveu agraciar a sua categoria com um belíssimo “trenzinho da alegria” e, planeja “promover” sem concurso público, alguns apaniguados da cúpula da fazenda, para compor o Tribunal Administrativo Tributário na função de julgamento.
    Tanto é verdade tais fatos, que no Diário Oficial do Estado do dia 17/06/2014 traz uma dispensa de Licitação nº 05/2014, processo 48/2014, em favor da Fundação Carlos Chagas, para 25 vagas de fiscais de tributos e não abre nenhuma vaga para o quadro de Julgador tributário. É de se perguntar, que pressa é essa para realizar o concurso, com dispensa de licitação e somente para auditor fiscal??????? Será que é para utilizar o pouco tempo do governador João Lyra para empurrar mais este “trenzinho da alegria”? Será que o governador João Lyra está a par do que está acontecendo com a Fazenda, com mais este “trenzinho da alegria”? Será que a Sociedade concorda que os julgamentos do Contencioso Tributário passe a ser realizado por auditores tributários? As mesmas pessoas que lavram os autos de Infração!
    A luta. Pela moralidade pública.

  8. levemente disse:

    Eis que hoje surge o edital com exatas 25 vagas, conforme noticiado por aqui – o Arial 12 merece lá sua cota de nossa atenção, afinal de contas…

  9. A disse:

    Enfim, a razão e a moralidade prevaleceram, haverá sim concurso para o cargo de Julgador Administrativo Tributário do Estado, cargo privativo de Bel. em direito com 4 vagas iniciais, mas com possibilidade de + 8 vagas quando da nomeação. O edital está previsto para meados de novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login